Loulé

LOULÉ | Oficina Móvel Sénior distinguida como Boa Prática para o Envelhecimento Ativo

O Município de Loulé foi distinguido no Encontro Regional do Algarve de Inovação e Boas Práticas no Envelhecimento Ativo e Saudável – Algarve Active Ageing, com o projeto Oficina Móvel Sénior – A Câmara mais perto do Cidadão.

Numa cerimónia que decorreu na Universidade do Algarve, Loulé foi, assim, reconhecido na categoria “Economia Grisalha”, com a atribuição do primeiro lugar entre três finalistas indicados pelo júri. A votação final foi da responsabilidade do público presente nesta sessão.

Lançada em 2018, a Oficina Móvel Sénior foi criada com o objetivo de prestar serviços domiciliários, através de mão-de-obra qualificada, visando a realização de pequenas reparações domésticas no interior das habitações dos munícipes com idade igual ou superior a 60 anos, reformados/aposentados e beneficiários do Cartão Municipal Sénior. Trata-se de um veículo ligeiro de mercadorias transformado em auto-oficina, dotado de equipamento que permite aos dois operários especializados da Autarquia destacados para esta missão realizar pequenos arranjos nas áreas da Carpintaria (por exemplo colocação de fechaduras ou substituição de vidros), Eletricidade (substituição de lâmpadas, tomadas, interruptores ou colocação de candeeiros), Serralharia (substituição de estores, colocação de toalheiros ou colocação de silicone em louças de sanitários) ou Canalização (isolamento de canalização, substituição de torneiras e válvulas), sem qualquer encargo para os munícipes beneficiários.

Até ao momento já foram realizadas por esta equipa mais de 300 intervenções, não obstante a pandemia ter reduzido o número de solicitações.

Esta é, pois, uma medida que constitui uma resposta social às necessidades quotidianas destes idosos. Trata-se de uma iniciativa inovadora, promotora do bem-estar e qualidade de vida desta faixa etária, garantindo uma resposta habitacional de conforto e bem-estar e, nesse sentido, é também uma boa prática no que toca ao envelhecimento ativo e saudável.

De referir que na categoria da “Economia Grisalha”, os outros dois finalistas também reportam ao concelho de Loulé: Plataforma de Suporte às Estruturas Residenciais (segundo classificado) e Vilamoura, um Território Inclusivo (terceiro classificado).

No território de Loulé foram igualmente distinguidos o projeto Aldeia dos Saberes e dos Afetos, primeiro classificado na categoria de “Coesão e Participação Social”, enquanto que o fotógrafo Bruno Martins recebeu uma Menção Honrosa no concurso de fotografia inserido neste Encontro, com o trabalho “AlteMente Saudável”. Apesar de ser um projeto transversal a alguns municípios algarvios, o Espaço Saúde 360˚ Algarve também está em Loulé e, no âmbito destes prémios, conseguiu o terceiro lugar na área da “Coesão e Participação Social”.

Loulé foi, de resto, o concelho com mais candidaturas a estes prémios (19 num total de 55 candidaturas em toda a região), em que, para além das já mencionadas, estiveram também diversos projetos em que a Autarquia foi entidade promotora ou parceira.

O Prémio de Boas Práticas 2022 Algarve Active Ageing – A3 é uma iniciativa do Programa para uma Sociedade Longeva, em estreita colaboração com o Algarve Active Ageing – A3 (Reference Site da European Innovation Partnership on Active and Healthy Ageing, reconhecido pela Comissão Europeia), com a CCDR Algarve e o Centro Académico ABC. Este concurso tem como principal objetivo identificar, promover e divulgar projetos e iniciativas que visam potenciar estilos de vida saudáveis entre a população mais idosa.

Categorias:Loulé