Algarve

ALGARVE | As corticeiras algarvias vão ter de recorrer, nos próximos anos, à cortiça alentejana e espanhola para colmatar a falta de cortiça da Serra do Caldeirão

As corticeiras algarvias vão ter de recorrer, nos próximos anos, à cortiça  alentejana e espanhola para colmatar a falta de cortiça da Serra do Caldeirão,  devastada pelo fogo na passada semana, alertou hoje a empresária do setor Sandra  Correia.

“A qualidade é, no fundo, o grande prejuízo que temos, porque sabemos que a  cortiça do Algarve é a que tem maior qualidade”, disse à agência Lusa a  empresária do setor de transformação de cortiça.

“Vamos ter de comprar praticamente tudo fora do Algarve”, afirmou, referindo  que a sua empresa transforma cerca de 1.500 toneladas de cortiça anualmente,  metade das quais já eram compradas no Alentejo.

Notícia Lusa

Categories: Algarve

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.