Turismo

TURISMO | Ryanair aconselha passageiros a reservar directamente em ryanair.com e a evitar as taxas elevadas dos agentes de viagem online

Mais de 300 reclamações recebidas de passageiros que reservaram com o site não autorizado de screenscraping “on the beach”

A Ryanair, a única companhia aérea “ultra low cost” da Europa, advertiu hoje (21 de agosto) aos passageiros para reservar directamente com a Ryanair.com e não através de agentes de viagens on-line (ou “screenscrapers”), na sequência dos persistentes problemas que passageiros sofreram ao terem reservado através de sites não autorizados (screenscrapers) pela Ryanair. Alguns destes sites estão a cobrar taxas ocultas de administração e outras  sem a prestação de serviços básicos, tais como a confirmação de assistência especial, avisos aos passageiros de mudança de voo ou a apresentação dos Termos e Condições de viagem da Ryanair.

 

Em alguns casos, esses passageiros não receberam os avisos por email da Ryanair sobre os requisitos do check-in online (porque os e-mails de clientes não são fornecidos à Ryanair por alguns “Screenscrapers”) e tiveram que pagar a taxa de re-impressão do cartão de embarque de 60€, unicamente por causa de um serviço inexistente ou inadequado fornecido por estes intermediários caros mas de baixa qualidade, entre os quais:

1. Venda enganosa de voos da Ryanair com cargos adicionais e fazendo parte de pacotes.

2. Falhas em fornecer o custo real e detalhado do preço do voo.

3. Não notificar os passageiros dos Termos e Condições de viagens da Ryanair, no momento da reserva;

4. Não fornecer detalhes de contacto à Ryanair, impedindo a Ryanair de comunicar directamente com os passageiros em caso de mudanças de horários / interrupções de voo.

5. Não notificar a Ryanair de necessidades especiais (por exemplo, assistência a passageiros com mobilidade reduzida).

A Ryanair recebeu mais de 300 chamadas de passageiros nos últimos meses que tiveram problemas após reservarem com o site não autorizado (“screenscraper”) ‘On The Beach’, contra quem a Ryanair iniciou uma acção legal contra a violação dos Termos de Uso da Ryanair.com e dos direitos de propriedade intelectual. A  Ryanair está a tentar proibir a venda enganosa de bilhetes da Ryanair por  “screenscrapers “ não autorizados a preços inflacionados para os consumidores.

No interesse dos consumidores e pela transparência dos seus preços, a Ryanair permite e incentiva sites de comparação de preços a aceder ao seu calendário e a informações sobre preços, por uma doação de caridade anual de apenas 100 €.

Stephen McNamara da Ryanair disse:

“Os agentes de viagens on-line ou sites “screenscraper” continuam a causar problemas para os passageiros com os seus serviços de pós-venda inexistentes ou inadequados. Muitos desses sites não conseguem passar informações vitais para os passageiros da Ryanair sobre questões como mudanças de voo, check-in online, necessidades de assistência especial e detalhes de contacto, o que resultou em voos perdidos e problemas recorrentes para os seus clientes ludibriados. A nossa mensagem aos passageiros é simples: reserve directamente em www.ryanair.com para as tarifas mais baixas garantidas e o Melhor Atendimento ao Cliente “.

Ricardo Silva, Ryanair

Categories: Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.