Loulé

“Apoio ao Munícipe Online” é projeto inovador no país

cml1

Foi apresentado ao público na quinta-feira, dia 13 de Dezembro, o novo serviço disponibilizado pela Câmara Municipal de Loulé aos seus cidadãos.

Joaquim Guerreiro; Seruca Emídio; Aníbal Moreno

Joaquim Guerreiro; Seruca Emídio; Aníbal Moreno

Trata-se do “Apoio ao Munícipe Online”, um projeto inédito no País, criado com o objetivo de melhorar e tornar mais célere a resposta aos munícipes, facilitar a comunicação, agilizar o atendimento pelos serviços, manter os munícipes informados, melhorando a sua satisfação.

O vereador Aníbal Moreno apresentando o projeto

O vereador Aníbal Moreno apresentando o projeto

Esta aplicação informática, desenvolvida internamente pelo Departamento de Administração do Território/ Divisão de Informação Geográfica e Cadastro, vai permitir aos munícipes enviarem aos respetivos serviços da Câmara Municipal, de forma simples e automática, assinalando no mapa, pedidos ou informações de ocorrências em todo o Concelho, nas áreas do Ambiente e Espaços Verdes, Iluminação Pública, Resíduos Sólidos Urbanos, Rede Viária, Águas e Saneamento ou outros assuntos.

À semelhança do que já acontece com a Carta Energética Municipal, em funcionamento desde março, através do site da Autarquia, na aplicação “Apoio ao Munícipe Online”, será possível registar ocorrências em diversas áreas.

No que diz respeito ao Ambiente e Espaços Verdes, é possível registar informações sobre jardins (informação sobre todo o tipo de situações relacionadas com os espaços verdes), nomeadamente falta de rega, roturas de água, falta de corte de relva, etc., árvores em caldeira (informação sobre situações relacionadas com árvores existentes no espaço público, em caldeira, isoladas, bem como ramos partidos, podas ou falta de rega), parques infantis (avaria dos equipamentos, vandalismo ou falta de limpeza), mobiliário urbano (informação sobre danos, vandalismo ou sugestões de novos equipamentos no espaço público, desde abrigos de passageiros dos transportes coletivos aos bancos de jardim), oleões (informação sobre a necessidade de colocação de novos oleões ou quando os existentes estiverem cheios ou ainda se estiverem danificados), contentores de roupa (situações de vandalismo, quando o contentor estiver cheio ou sugestão para colocação de novos contentores).

No que diz respeito à Iluminação Pública, os munícipes poderão informar sobre candeeiros danificados, lâmpadas fundidas (mesmo em localizações que ainda não constem na Carta Energética), sugestão de eliminar ou remover um candeeiro de iluminação pública existente, por exemplo, por ser desnecessário e isso contribuir para a poupança de energia, sugerir a colocação de um novo candeeiro num poste já existente, caso considere que isso é muito importante para a segurança da comunidade.

Os Resíduos Sólidos Urbanos são outra das áreas que integram este serviço. Aqui será possível fazer registos relativos a contentores cheios, danificados ou vandalizados, informação sobre contentores de recolha de resíduos sólidos urbanos (lixo) que necessitem de lavagem, papeleiras que se encontrem cheias, danificadas ou vandalizadas, recolha de monos (frigoríficos, televisões, mobiliário, etc.), que estão obsoletos e sugestão de colocação de contentores para recolha de lixo (resíduos sólidos urbanos) e ecopontos.

Também na Rede Viária, o munícipe poderá comunicar sugestões de intervenção na via pública, para melhorar as acessibilidades, em especial para facilitar o acesso a pessoas com mobilidade reduzida (carrinhos de bebé, cadeiras de rodas, etc.), necessidade de intervir na via pública, por exemplo em termos de reparação do pavimento, reposição da calçada, remoção de obstáculos, etc. e sinalização de trânsito em situações que se encontre vandalizada ou danificada ou sugestões para a colocação ou alteração de sinalização de trânsito (horizontal ou vertical).

Finalmente, em termos de Águas e Saneamento, será possível introduzir registos sobre entupimentos de esgotos na rede pública, rotura de água da rede pública, informação sobre qualquer situação anormal ou sobre a falta de tampas da rede de esgotos, da rede de águas ou das grelhas da rede de águas pluviais.

Há ainda a possibilidade de comunicar sobre qualquer assunto não integrado nestas áreas mas que seja pertinente, usando a opção Outros Assuntos.

Para o vereador do pelouro das tecnologias e administração de sistemas, Aníbal Moreno, a grande virtude deste sistema reside no facto dos munícipes obterem de forma mais rápida uma resposta ao seu pedido já que os registos serão direcionados automaticamente para a caixa de correio eletrónico do chefe de divisão do respetivo serviço. “De imediato um técnico da unidade orgânica dará uma resposta ao munícipe através de email, acusando a receção do registo e, após a solução do problema, será enviado um novo email”, referiu.

Já o presidente da Câmara Municipal, Seruca Emídio, afirmou que o “Apoio ao Munícipe Online” constitui “uma pequena revolução e um passo substancial em termos técnicos que irá melhorar as questões do dia-a-dia dos munícipes”. “Temos os instrumentos necessários para marcar a diferença em termos regionais e nacionais já que este será o primeiro município a disponibilizar este tipo de serviços”, sublinhou o autarca.

O “Apoio ao Munícipe Online” estará disponível na internet (online) até ao final do ano em “fase experimental” e, a partir de 1 de janeiro de 2013, em pleno funcionamento.

De acordo com Aníbal Moreno, esta ferramenta enquadra-se no processo de modernização administrativa dos serviços do Município que tem sido levado a cabo nos últimos anos, que assentou na gestão documental do expediente, gestão documental do Urbanismo, aplicações Medidata, estando previsto já para o próximo ano a concretização do projeto CRM, com a criação de uma base de dados do Município que permitirá melhorar a comunicação com os munícipes.

No que diz respeito ao Expediente, todos os documentos que dão entrada na Câmara (carta, fax, etc.) são digitalizados o que permite agilizar as respostas aos munícipes.

Em termos de Urbanismo, foi criado um dos sistemas mais evoluídos do País, com a desmaterialização dos processos e dos procedimentos e criação da aplicação ePaper que permitiu a receção digital dos processos de Urbanismo.

Paralelamente, foi criado o Portal do Munícipe, o website da Autarquia sofreu algumas remodelações, foi lançado o serviço eletrónico de pagamento da água e as plantas de localização passaram a estar disponíveis digitalmente.

O presidente Seruca Emídio adiantou ainda que para breve está prevista também a georreferenciação de todas as residências do Concelho, em colaboração com a Guarda Nacional Republicana.

Endereço do APOIO AO MUNÍCIPE ONLINE: http://cantino.cm-loule.pt/apoiomunicipeonline/index.html

CM-Loulé

Categories: Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.