Algarve

Revolução administrativa chega ao Turismo do Algarve

Projeto tem financiamento europeu e visa modernizar os serviços

 

Posto de Turismo de Silves

Posto de Turismo de Silves

Implementar o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) nos serviços da sede do Turismo do Algarve, certificar os postos de turismo com a norma ISO 9001:2008 e modernizar o sistema informático são as três medidas da reforma administrativa que o Turismo do Algarve está a levar a cabo. Tem de estar concluída até 2015 e conta com uma dotação de quase 290 mil euros.

O projeto chama-se «Reengenharia de Processos e Eficiência Tecnológica do Turismo do Algarve» e desenvolve-se à volta de um objetivo ambicioso: desburocratizar o Turismo do Algarve, enquanto aumenta a qualidade do serviço prestado e a satisfação dos visitantes que procuram a entidade e os 21 postos de informação turística que ela tutela.

De acordo com o presidente do Turismo do Algarve, Desidério Silva, «este é um exemplo da administração do futuro já que fomenta a simplificação dos métodos de trabalho e potencia a inovação tecnológica».

O que está em causa, na prática, é o alargamento da implementação do SGQ aos serviços da sede da entidade, à semelhança do que aconteceu com os postos de turismo, estruturas que estão agora aptas a receber a certificação ISO 9001:2008 pelas suas boas práticas. Mas este projeto prevê também a «virtualização» do sistema informático da casa, através da aquisição de hardware e software e do desenvolvimento de novas funcionalidades numa aplicação de gestão documental que os trabalhadores utilizam no seu dia a dia.

Para concretizar esta revolução administrativa, o Turismo do Algarve vai ter disponível uma dotação de quase 290 mil euros, comparticipados em 65 por cento pelo FEDER, no âmbito do PO Algarve 21, ao abrigo do QREN.

Categories: Algarve, Turismo

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.