Loulé

QUARTEIRA | Iluminação da Marginal inaugurada esta noite (com Vídeo)

 

III Fase da Marginal (ligação a Vilamoura) arranca em setembro

Teve lugar no dia 2 de julho a inauguração da iluminação pública (com tecnologia LED) da área pedonal da Avenida Infante de Sagres (Marginal), em Quarteira.

A iluminação pública agora inaugurada cobre toda a zona pedonal da Avenida, entre o Largo do Mercado (Restaurante Rosa Branca) e a Rua Portas do Mar (antigo Jazz Bar).

A cerimónia contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Loulé, Seruca Emídio, acompanhado dos vereadores Teresa Menalha, Brígida Cavaco, Aníbal Moreno e Joaquim Guerreiro, do presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, José Coelho Mendes, acompanhado do seu executivo, do capitão do Porto de Faro, Malaquias Domingues, do candidato do PSD à Câmara Municipal de Loulé, Helder Martins e do candidato do PSD à Junta de Freguesia de Quarteira, Manuel Possolo Viegas, entre outros.

Em declarações ao nosso jornal, o presidente da junta de freguesia, José Mendes, considerou esta intervenção “uma obra importantíssima para a frente mar de Quarteira. Vem colmatar um problema que tínhamos já há muitos anos. Toda esta zona, desde o Restaurante Rosa Branca até ao calçadão não tinha iluminação suficiente. Tratou-se de uma intervenção que sofreu várias alterações. Havia um projeto inicial que era aumentar o passadiço, foi pensado de várias maneiras, surgiram vários problemas e, portanto, a câmara e a junta optámos por fazer esta obra, a parte da iluminação, que era a que mais necessidade tínhamos. Portanto, é uma obra municipal de muito interesse para Quarteira”.

Recentemente, a zona pedonal foi alvo de requalificação. José Mendes diz que “os arranjos exteriores foram feitos pela junta. Fizemos os arranjos da calçada, desde a Praça do Mar até ao Rosa Branca, que não estava pavimentado, estava com cimento partido, em péssimas condições e nós aproveitámos para calcetar toda essa zona e embelezá-la. Fizemos também um trabalho de requalificação. Em virtude das palmeiras terem secado em virtude da praga dos escaravelhos, recolocámos a sua posição com palmeiras novas. Em virtude disso, recolocámos também os bancos noutra posição. Não sendo uma obra grande, dá outra dignidade à cidade de Quarteira, e é isso que interessa. Aliás, isto vem no seguimento de um trabalho que temos feito sempre, durante estes 12 anos, que foi a requalificação de Quarteira. É uma intervenção que é necessária todos os anos, melhorar, requalificar e tem sido esse o nosso objetivo. O muro que havia a separar o passeio da praia foi também derrubado, ficando nós agora com um acesso à praia muito mais fácil e em melhores condições. Requalificou-se também  a questão das passadeiras na areia e as passadeiras na avenida de acesso pedonal à praia. Foram reposicionadas em condições mais aceitáveis porque as que existiam não estavam bem posicionadas. Estavam numa zona sem acesso à rua ou estavam numa zona que coincidia com esplanadas e fizemos as coisas de maneira a que ficassem melhor posicionadas. O objetivo é esse mesmo: requalificar. É para isso que cá estamos, para resolver os problemas da cidade e continuamos a trabalhar nesse sentido até Outubro, se Deus quiser”.

José Mendes adianta ainda que “outra novidade foi a requalificação da Praça do Peixe. Foi toda ela requalificada. Foi praticamente uma obra de raiz. Só ficou o espaço, que é pequeno. Devia ser um espaço maior mas foi toda remodelada, desde paredes, azulejos, pavimentos, canalizações, eletricidade, levou tudo novo. Houve também reposição de bancas. Fizemos uma remodelação total naquele equipamento em 60 dias, uma obra também da responsabilidade da junta de freguesia”.

Relativamente ao enquadramento da Praça na III Fase da Marginal, de ligação a Vilamoura, o autarca quarteirense salienta: “O que pretendemos é que a Praça da Fruta se mantenha como edifício, que marca uma época. Esse edifício e para manter. A Praça do Peixe não tem essa traça, é um armazém que lá está e o objetivo será retirar após a construção da nova praça. Vamos esperar que seja construído de acordo com o projeto que já está definido, o Passeio das Dunas, de ligação Quarteira-Vilamoura, que, segundo informação que tenho do vice-presidente da câmara, é para arrancar em setembro próximo. Portanto, a obra arranca em setembro e contempla a Vala Real e todo o circuito até ao parque de estacionamento de Vilamoura. Depois, haverá uma segunda fase que contempla as praças do peixe e da fruta. Segundo informação que tenho da câmara, essa segunda fase será para avançar em 2014. Tenho também a informação que, quer uma quer a outra obra estão cabimentadas através de financiamento comunitário. A câmara tem verba suficiente para a sua parte, avançou com a candidatura e ambas estão cabimentadas. Para Quarteira, isso é importantíssimo. É a tal obra de que sempre falei, há muitos anos que digo que é a obra mais importante para Quarteira, a obra de ligação a Vilamoura. Tenho pena que não seja no meu mandato mas que venha, que se faça. É esse o objetivo, o trabalho está feito e é preciso que quem vier dê continuidade e que o dinheirinho da União Europeia continue a vir para apoiar essas obras”.

Texto e Fotos: Jorge Matos Dias – PlanetAlgarve

Categories: Loulé, Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.