Faro

Concentração 2013 | Milhares de motos despedem-se até 2014 (com Vídeo)

Habitual desfile encerrou hoje a 32.ª Concentração Internacional de Motos, em Faro, depois de um fim de semana animado.

Faro despediu-se hoje da 32.ª Concentração Internacional de Motos no tradicional desfile, que levou às ruas da cidade milhares de participantes e adeptos dos veículos de duas rodas provenientes de diversos países.

Desde a passagem da primeira moto pertencente ao desfile e conduzida pelo presidente do Moto Clube de Faro, José Amaro, que seguiu atrás das quatro da Polícia de Segurança Pública (PSP), até às últimas decorreram mais de 16 minutos, com uma carrinha de recrutamento do Exército junto do final.

Bandeiras de vários países cruzaram as ruas de Faro, com Portugal em maioria, sob uma avioneta que atravessava os céus a transportar uma faixa do Moto Clube de Faro com a inscrição “Respeitar Culturas”.

Elizangela Barbosa, brasileira há sete anos em Portugal, sentou-se na relva com os dois filhos sob um dos monumentos erguidos na cidade em homenagem ao Moto Clube de Faro, organização responsável pelo maior evento da cidade, onde reconhece que nunca antes tinha tido oportunidade de ver motos como as que participam no evento.

Até os detidos no Estabelecimento Prisional Regional de Faro surgiram nas janelas do edifício, encostado à avenida Calouste Gulbenkian, para chamar a atenção e ver o desfile.

Fiscalização da GNR

Já o farense Manuel Manguito costuma participar na concentração, mas este ano, devido à crise, escolheu não o fazer: “Com a crise que está aí, como sou de Faro não compensa estar a inscrever-me. Em termos de alimentação, como estou em casa, penso que não compensa”. “A concentração dá uma vida bonita à cidade, pena é que as forças de segurança por vezes exagerem um bocado, como é o caso este ano, em que veio uma equipa de elite de Lisboa com ‘shotguns’ na mão. Não se compreende”, afirmou à Lusa Manuel Manguito, que, apesar de não ter pago os 45 euros de inscrição na concentração, vai com a sua moto pelas ruas de Faro no momento do desfile.

As críticas de Manuel Manguito fazem eco das de José Amaro que, no dia de arranque do evento, lamentou que haja operações “Stop” realizadas com o fim particular de fiscalizar os motociclistas, em fim de semana de Concentração Internacional que coincide com a operação “Moto” da GNR, “especialmente direcionada para as estradas nacionais, regionais, municipais e vias situadas no interior das localidades com maior intensidade de tráfego destes veículos e onde existe um risco acrescido de acidentes”, segundo aquela autoridade.

Texto: Expresso

Fotos: Luís Forra/Lusa

Veja o Vídeo da RTP AQUI

Categories: Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.