Portimão

COMUNICADO | Transferência de Competências entre a Câmara Municipal e a Portimão Urbis, S.G.R.U., E.M., S.A.

servir_portimao

Na sequência da divulgação do abaixo-assinado subscrito por cerca de trezentos funcionários da Câmara Municipal de Portimão, do comunicado público da candidata do Partido Socialista e da mensagem remetida pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Portimão aos funcionários da autarquia, a Comissão de Coordenação Política da Coligação “Servir Portimão” (CDS-PP, MPT e PPM) deliberou emitir o seguinte comunicado:

1.º- A Coligação “Servir Portimão” manifesta a sua satisfação pela postura de coragem e elevação dos funcionários da Câmara Municipal de Portimão que, preocupados com o futuro dos seus postos de trabalho, decidiram subscrever o abaixo-assinado em questão, solicitando esclarecimentos sobre as intenções do actual Executivo quanto à transferência de competências entre a autarquia e a Portimão Urbis e sobre a manutenção dos postos de trabalho;

2.º- O abaixo-assinado em causa revela, acima de tudo, o clima de medo, insegurança e falta de informação que os funcionários do Municipio vivem no seu dia-a-dia quanto ao futuro das suas funções e a estabilidade dos seus postos de trabalho, tendo em conta particularmente a delicada situação financeira que tanto a autarquia como a Portimão URBIS vivem neste momento;

3.º- Neste contexto, contrariamente ao que tanto a candidata do Partido Socialista, como o ainda Presidente da Câmara Municipal de Portimão pretendem fazer crer, a tomada de posição dos funcionários é um salutar acto de cidadania e de responsabilidade profissional, próprio de servidores do interesse público que, acima de tudo, se preocupam com a qualidade do serviço prestado pela autarquia a todos os portimonenses;

4.º- Insinuar, aliás, de forma insidiosa, que os funcionários em questão foram politicamente manipulados, é passar um atestado de menoridade a pessoas que, na defesa dos seus postos de trabalho e das funções da Câmara Municipal de Portimão, limitaram-se a pedir um esclarecimento; ameaçar, ainda que de forma velada, as Chefias da Autarquia que subscreveram o abaixo-assinado, é ultrapassar os limites da falta de respeito pelos mesmos funcionários e demonstra o total desnorte de quem sabe que já não tem qualquer poder, porque nunca soube liderar os destinos da Câmara Municipal de Portimão e de todo o sector empresarial local (SEL);

5.º- O difícil contexto económico-financeiro que levou ao surgimento do abaixo-assinado em questão mais não é do que o resultado da política desastrosa dos “velhos rumos” do Partido Socialista ao longo dos últimos dois mandatos. Acresce que a posição manifestada pela candidata do Partido Socialista revela que, contrariamente aos slogans pomposos de campanha eleitoral, a respectiva candidatura às próximas eleições autárquicas mais não é do que a continuação do mesmo status quo. Apregoar “Novos Rumos” e faltar ao respeito pelos funcionários da autarquia mais não é do que persistir nos velhos vícios do PS;

6.º– O âmago da polémica e das dúvidas dos funcionários, subscritores do documento, como aliás toda a comunidade portimonense, contínua sem resposta: qual o grandioso motivo que conduziu à transferência de competências da autarquia para Urbis? Que interesses geram tanta polémica entre a Câmara Municipal e o restante sector empresarial da administração local? Os portimonenses exigem respostas às suas legítimas questões;

7.º– Foi a atual candidata socialista a primeira administradora da então “Expoarade” – que viria a ser integrada na empresa “Portimão Urbis”- e também a pessoa responsável pelo início do descalabro, do despesismo e da falta de transparência das empresas municipais, de onde decorre que há pouca legitimidade política para falar em “Novos Rumos”;

8.º– Foram os executivos socialistas os únicos que, governando a cidade ao longo de quase quatro décadas, criaram a diferenciação salarial dos colaboradores municipais, a abertura de “job for the boys”, a promiscuidade na entrada de colaboradores sem perfil apenas para pagar favores políticos, bem como privilégios a familiares diretos e indiretos dos atuais dirigentes socialistas. Numa altura em que tanto se fala de transparência, tráfico de influências e de injustiças laborais à escala nacional, será bom pensarmos o que foi feito no nosso concelho a esse nível;

9.º- Os candidatos que integram as listas da Coligação “Servir Portimão” e, de um modo particular, o candidato à Câmara Municipal de Portimão, José Pedro Caçorino, manifestam o seu firme propósito de, logo que sejam eleitos, trabalharem em conjunto com todos os funcionários da autarquia e das empresas municipais. Todos juntos, num espírito de partilha de experiências e de competências, será possível construir uma nova forma de organização dos serviços camarários e de todo o sector empresarial local que, salvaguardando a manutenção dos postos de trabalho, permita satisfazer as necessidades das populações, assegurando ao mesmo tempo que os funcionários da autarquia poderão desenvolver a sua actividade profissional de um modo condigno.

Portimão, 1 de Agosto de 2013

Pela Coligação “Servir Portimão”

José Pedro Caçorino

(Candidato a Presidente da Câmara Municipal de Portimão)

Categories: Portimão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.