Loulé

SALIR | Maria Cavaco Silva visitou IPSS que pretende ter lar para acolher pessoas com deficiência

Visita de «sensibilização» decorre de pedido feito ao Presidente da República

Maria Cavaco Silva

Maria Cavaco Silva – foto de arquivo

Maria Cavaco Silva visitou ontem, ao final da manhã, a Instituição de Solidariedade Social (IPSS) da Serra do Caldeirão na sequência de uma carta dirigida ao Presidente da República onde são revelados “sonhos” para a freguesia de Salir.

A diretora técnica Célia Romão disse à Agência ECCLESIA ter-se tratado de uma visita de “sensibilização” porque, “apesar de não ter dinheiro para dar às instituições”, Maria Cavaco Silva pode posteriormente ser “mediadora” entre os “desejos da Instituição” e alguns contatos que “possa realizar”.

A visita foi a resposta positiva a uma carta do presidente da IPSS, Augusto Carreiro César, ao Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, onde expressou “o grande sonho com mais de 20 anos” de construir “um lar residencial direcionado para as pessoas portadoras de deficiência mental”.

Na visita que durou “cerca de uma hora e meia”, a primeira-dama visitou o equipamento e falou com os presentes: “estavam utentes do centro de dia e do apoio domiciliário e o contacto foi personalizado. Falou com todos e informou-se sobre o apoio que recebiam, de onde vinham e que respostas tinham”, revela a diretora técnica.

A IPSS da Serra do Caldeirão, na freguesia de Salir, a 15 quilómetros da sede de concelho Loulé, funciona desde 1 de julho de 2003 com as valências de centro de dia, onde têm sete utentes, apesar de o acordo de cooperação com a Segurança Social ser para 11.

A Instituição presta ainda apoio a 26 utentes a nível de alimentação (almoço, lanche e jantar), na higiene da habitação, corporal e tratamento da roupa na lavandaria da IPSS, estando neste caso o acordo de cooperação abrangido para 35 utentes.

A vasta área territorial da serra algarvia onde a IPSS da Serra do caldeirão presta serviço comporta a freguesia do Ameixial, “a zona norte” do concelho de S. Brás de Alportel e “parte” da freguesia de Salir, “porque geograficamente é muito grande”, nomeadamente, os lugares de “Barranco do Velho, Vale da Rosa, Vale Maria Dias, Cortelha e Montes Novos”, conclui Célia Romão.

Fonte: CB/LS (Agência Ecclesia)

Categories: Loulé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.