Portimão

Com José Pedro Caçorino na Câmara Municipal o Serviço Nacional de Saúde é a 100% e para todos

Na sequência das notícias publicadas, em vários órgãos de comunicação social, acerca da reorganização dos serviços de urgência na Unidade Hospitalar de Portimão (UHP), a Coligação “SERVIR PORTIMÃO” deliberou emitir o seguinte comunicado:

cacorino

1º- Os cabeças de lista da Coligação “SERVIR PORTIMÃO” solicitaram uma reunião ao Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Algarve, reunião essa que teve lugar em Portimão, no passado dia de 12 de Setembro, tendo sido, entre outros assuntos, abordada reorganização dos serviços de urgência da Unidade Hospitalar de Portimão;

2º- O Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Algarve, nas pessoas do seu presidente e restantes membros presentes, garantiram à Coligação “SERVIR PORTIMÃO” que a reorganização dos serviços na UHP conduzirá a uma maior eficácia na prestação de cuidados de saúde tendo sido dadas garantias que a restruturação passará apenas por partilha de recursos humanos entre as três unidades hospitalares que integram o Centro Hospitalar do Algarve, a saber: as Unidades Hospitalares de Faro, de Portimão e de Lagos, permitindo assim a continuidade de todas as especialidades na região ao longo da semana, sem a necessidade de enviar doentes para Lisboa, com todos os incómodos e custos que isso acarreta;

3º- Os candidatos da Coligação “SERVIR PORTIMÃO” estão contra medidas que impliquem, directa ou indirectamente, uma diminuição da qualidade e da capacidade de resposta do Serviço de Nacional de Saúde;

4º- Utilizar este assunto como arma de arremesso político no início da campanha eleitoral autárquica é aproveitar, de forma imoral e demagógica, os receios dos nossos concidadãos. Falar em providências cautelares é atirar areia para os olhos dos Portimonenses. Os Portimonenses saberão distinguir quem trabalha seriamente em defesa dos seus interesses e quem usa manobras que visam apenas retirar o foco da autarquia colocando-o numa matéria que nem sequer é de competência autárquica;

5º- Os candidatos que integram as listas da Coligação “SERVIR PORTIMÃO” e, de um modo particular, o candidato à Câmara Municipal de Portimão, José Pedro Caçorino, continuarão a desenvolver o seu trabalho político de uma forma séria e construtiva, lutando, no quadro das instituições competentes.

– Não cabe à Câmara Municipal a responsabilidade dos atos da gestão hospitalar. O trabalho da autarquia nesta matéria é de exercer pressão política junto da tutela para garantir a continuidade dos serviços prestados e, tanto quanto possível, melhorá-los. Ora, é exatamente isso que temos feito nos últimos dias e até prova em contrário, as noticias veiculadas são infundadas.

– As candidaturas das várias forças politicas que têm procurado incutir o medo e desviar-nos do que é verdadeiramente importante nestas eleições, nomeadamente, o Partido Socialista que conduziu a nível nacional e local à falência do país e da Câmara Municipal, e cuja cabeça de lista tem implicações diretas nessas matérias por ter sido, não só, membro dos órgãos políticos internos do seu partido e apoiante de José Sócrates, mas também, por ter sido conivente pelas politicas em Portimão nos últimos 15 anos, deveria era pensar em formas de financiamento para alcatroar a estrada em frente ao Novo Centro de Saúde, essa sim, da sua exclusiva competência e responsabilidade;

A direção de candidatura

Categories: Portimão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.