Algarve

Dia Mundial do Turismo 2013 | Desidério Silva sensibiliza para uso eficiente da água no turismo

banner

O presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), Desidério Silva, considera «crucial» promover o uso eficiente da água na indústria do turismo e apela aos agentes do setor para que façam uma utilização correta deste recurso natural, numa altura em que se aproxima o Dia Mundial do Turismo (dia 27), este ano dedicado ao tema «Turismo e Água: protegendo o nosso futuro comum».

Desidério Silva - Presidente do Turismo do Algarve

Desidério Silva – Presidente do Turismo do Algarve

Para Desidério Silva, a questão de estimular atitudes que garantam a sustentabilidade dos recursos hídricos é fundamental, sobretudo no turismo, «setor que depende deles para atividades lúdicas e para ter em funcionamento hotéis, restaurantes, campos de golfe e transportes», explica, reconhecendo no entanto sinais de boas práticas pelo trade algarvio e pelas autarquias.

Atualmente, pelo menos quinze organizações da região estão certificadas com a norma de gestão ambiental ISO 14001, assim como sete campos de golfe. E existem também já golfes que aproveitam as águas residuais tratadas para a rega dos seus relvados, uma medida que o presidente da entidade regional de turismo encara como «muito positiva por otimizar a gestão dos recursos hídricos da região, reduzindo por exemplo o consumo de água subterrânea», adianta.

Algarve enquanto «destino de água»

Mas o Algarve está também na linha da frente quanto à excelência das suas zonas balneares, tendo atravessado a época alta de verão com 69 praias com «Bandeira Azul», o maior eco-label do mundo para praias, e 83 praias distinguidas pela Quercus com «Qualidade de Ouro». Estes símbolos de referência de qualidade do ambiente marinho e costeiro algarvio reforçam os motivos que levam todos os anos milhões de turistas a procurar os areais da região para estender a toalha.

«O Algarve é claramente um ‘destino de água’ e o facto de continuar a hastear bandeiras de qualidade nas suas praias e de ser premiado consecutivamente no produto Sol e Mar só o torna mais apetecível para os turistas», afirma Desidério Silva, numa alusão à recente atribuição do óscar de melhor destino de praia da Europa ao Algarve na cerimónia europeia dos World Travel Awards, que decorreu a 31 de agosto na Turquia e que garantiu mais um prémio a Portugal – o de melhor destino europeu de golfe –, para o qual muito contribuiu o Algarve, onde está concentrada cerca de metade da oferta nacional para a prática da modalidade.

O maior destino de férias do país 

Este ano, o Algarve continuou a ser uma das regiões que mais favoreceu o crescimento nas receitas do turismo até julho: registou um aumento de quase 7 por cento nos proveitos totais face ao mesmo período de 2012, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O Algarve ganhou, aliás, em todos os principais indicadores turísticos nos primeiros sete meses do ano, com uma variação homóloga de 3,2 por cento de hóspedes, 4,5 por cento de dormidas e de 6,6 por cento de proveitos totais. Os irlandeses, os alemães e os britânicos foram os maiores responsáveis por esta subida no período em análise, revela o INE.

E agosto parece seguir esta tendência. Apesar de os dados do INE para agosto não estarem ainda disponíveis, a principal associação de hotelaria da região avança um aumento de 1,4 por cento na taxa de ocupação média por quarto na hotelaria, que rondou os 90 por cento para os associados da AHETA.

O verão também foi positivo para o Aeroporto Internacional de Faro, que movimentou entre junho e agosto mais 138 730 passageiros do que em 2012, para um total de 2 455 489 nos meses de junho a agosto.

Até ao final do ano, as perspetivas de crescimento para o setor na região são «animadoras, tendo em conta as estimativas da procura. Temos já campos de golfe próximos da lotação esgotada e hotéis com reservas acima do esperado para setembro e outubro, por exemplo», dá conta Desidério Silva.

Para 2014, as grandes apostas da Região de Turismo vão ser a captação de novos turistas, a fidelização dos que habitualmente já procuram o destino para férias e o reforço das ligações aéreas a partir de quatro mercados prioritários – Alemanha, Escandinávia, Irlanda e Polónia –, em linha com o Plano de Combate à Sazonalidade no Algarve proposto pelo Turismo de Portugal e que deverá gerar 100 mil dormidas na região durante o próximo inverno.

Nesse sentido, importante será também que os estabelecimentos hoteleiros não encerrem as portas após o verão, de forma a «assegurar a sustentabilidade do turismo algarvio na época baixa», reitera Desidério Silva, para quem o Algarve «precisa de se afirmar o ano inteiro, com a ajuda de todos os parceiros turísticos», conclui.

O Turismo do Algarve

Categories: Algarve, Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.