Algarve

UAlg abriu Ano Académico no Teatro Municipal de Faro

A Universidade do Algarve convidou os algarvios, que aceitaram o convite, juntando-se à comunidade académica para assinalarem a abertura do novo ano letivo, numa sessão que decorreu no Teatro Municipal de Faro, no dia 5 de outubro.

A iniciativa pretendeu dar as boas-vindas aos estudantes, assegurando, assim, a sua plena integração não só na vida universitária, mas também cidade e na região que os acolhe.

Macário Correia, presidente da Câmara Municipal de Faro, saudou os novos alunos em nome da capital algarvia. Consciente da importância que a Universidade tem para a região, reconheceu que ainda é necessário continuar a apostar na qualidade urbana e na mobilidade regional, bem como melhorar a oferta desportiva e até cultural”.

Aproveitando a presença do presidente da Câmara Municipal de Faro, Filipa Bras da Silva, presidente da Associação Académica da UAlg, apelou ao edil farense para que, de uma vez por todas, “Faro se assuma como uma das grandes cidades universitárias”. A representante dos alunos felicitou todos os que escolheram esta grande instituição de “prestígio e qualidade”, dirigindo ainda uma palavra de apreço ao reitor, “pelo diálogo mantido com os estudantes”.

Para o reitor da UAlg, João Guerreiro, esta iniciativa “sublinha bem a importância de abrir a Universidade à comunidade”. Na sua opinião, “a UAlg é uma plataforma de relações privilegiadas com a região onde está inserida, estabelecendo, assim, ligações com os vários domínios do saber”.

Sem esquecer os momentos difíceis que as famílias e o país vivem, João Guerreiro assegurou que, também neste domínio, a universidade não pode ficar de fora, deve ter um papel central. “Nós queremos assumir-nos como parte da solução do problema”, afirmou.

No seu discurso, o reitor da academia algarvia destacou ainda a componente internacional, considerando a internacionalização como um elemento central no funcionamento da instituição e no impacto socioeconómico que tem na cidade e na região.

Para terminar, João Guerreiro realçou a importância da projeção da UAlg junto da cidade e da convergência, por vezes complicada, entre a instituição e o Algarve, até porque, cada vez mais, “ UAlgarve é o nosso Campus”.

Para animar este dia de festa, em que também se comemorou o 16º aniversário da Associação Académica, o programa contemplou as atuações da Versus Tuna e da Feminis Ferventis, do grupo de teatro universitário SIN CERA e do Grupo Coral da Universidade do Algarve”.

A sessão terminou com a Orquestra Clássica do Sul, que interpretou música de filmes, sob a direção do maestro Cesário Costa.

Categories: Algarve, Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.