Opinião

Fraturas da coluna vertebral

Artigo de opinião do Dr. Rui Delgado, médico da campanha Olhe pelas Suas Costas

Dr. Rui Delgado

Dr. Rui Delgado

A coluna vertebral é um segmento anatómico com importantes funções estruturantes do tronco e também como elemento protetor da medula espinal. Compreende-se assim que as fraturas da coluna vertebral, ao afetarem estas suas funções, colocam em risco a integridade da medula espinal e, por isso, a qualidade de vida do individuo, principalmente no que respeita à sua mobilidade, mas não só, já que aquela estrutura neurológica é responsável pela transmissão e retorno da informação entre o cérebro e os vários segmentos do corpo.

As fraturas da coluna vertebral estão associadas a traumatismos de alta energia, sendo muito frequentes em acidentes de viação, em quedas de altura elevada (muros, árvores em trabalhos agrícolas, andaimes na construção civil) e em mergulhos. Em muitos casos, as vítimas são ainda jovens em idade laboral e as implicações sociais, económicas e familiares são significativas, se atendermos a que em cerca de 20% dos casos ocorrem lesões graves, incapacitantes e irreversíveis.

Nos casos de fratura vertebral estável e sem lesão neurológica, é viável a opção por um tratamento não cirúrgico, através de repouso e do uso de ortóteses durante um determinado período de tempo. Se a fratura comprometer a estabilidade da coluna vertebral ou se ocorrer uma lesão neurológica (da espinal medula ou raízes dos grandes nervos periféricos), então poderá ser necessário recorrer à intervenção cirurgia, para estabilizar a coluna e descomprimir as estruturas neurológicas.

As fraturas osteoporóticas – pequenos traumatismos – ocorrem principalmente em pessoas idosas e mais frequentemente em mulheres. São muito comuns e para além da dor, habitualmente não têm consequências graves para o indivíduo.

As fraturas da coluna vertebral ocorrem na sequência de acidentes, muitos dos quais possíveis de evitar se forem tomadas em conta as normas de segurança e de prevenção definidas para as mais diversas situações, desde regras de trânsito e de segurança no trabalho, como abstendo-se de comportamentos e atitudes displicentes.

A campanha Olhe pelas Suas Costas é uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral, em parceria com a Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral, Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação, Sociedade Portuguesa de Neurocirurgia e Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia. Para mais informações consulte: http://www.olhepelassuascostas.com/ ou visite o facebook: https://www.facebook.com/olhe.costas

Categories: Opinião, Saúde

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.