Algarve

Algarve no Festival Nacional de Gastronomia de Santarém

O Algarve apresentou-se mais uma vez no 33.º Festival Nacional de Gastronomia de Santarém, que decorreu entre 23 de outubro e 3 de novembro. O Turismo do Algarve promoveu uma agenda de iniciativas, onde o destaque foi para o peixe e para os mariscos, para os petiscos genuinamente algarvios, para os sabores da terra e do mar que atraem cada vez mais adeptos e simpatizantes.

O Festival Nacional de Gastronomia, que é um dos mais importantes certames da península Ibérica, conhecido e reconhecido, não só a nível nacional como internacional, dedica um espaço à Gastronomia Mediterrânica, onde valoriza a gastronomia, os produtos tradicionais, o vinho e a cultura mediterrânicas, com natural enfoque para os produtos nacionais que fazem parte da dieta, com vista ao estímulo do seu consumo numa alimentação saudável, equilibrada e sustentável.

O espaço Gastronomia Mediterrânica ofereceu ao visitante, durante o Festival, uma programação viva e interativa, englobando diversos espaços dirigidos para todas as classes etárias, dos quais são destaque, o espaço para aulas práticas e para aulas para crianças, espaço para demonstrações culinárias e ações didáticas para a família, espaço para degustação de vinhos e produtos da terra, tudo animado por sessões de demonstração e de degustação da cozinha mediterrânica, que contarão com os melhores chefs do momento.

Durante os dez dias do Festival, o Algarve marcou presença diariamente com uma tasquinha algarvia.

No domingo, dia 27 de outubro, foi tempo para o almoço dedicado à região na Casa do Campino. O peixe, o marisco e as carnes da serra encheram a mesa do almoço algarvio.

Para começar, amêijoas à algarvia, biqueirão de vinagrete, presunto do mar (muxama), salada de polvo, salada de ovas e xarém.

Em seguida, sopa de peixe, arroz de lingueirão e um jantarinho de grão com carnes da serra algarvia, tudo preparado pelo restaurante Tasca Rasca, de Faro.

A sobremesa também não dececionou, com os doces regionais à base de amêndoa, alfarroba e fios de ovos e da adega algarvia saíram os vinhos de Lagoa para acompanhar a refeição.

Para além da gastronomia, o Algarve apresentou ainda, no recinto, o Rancho Folclórico dos Olhos d’Água, que interpretou danças e cantares do Algarve.

Para o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, esta iniciativa “tem a ver com o que de melhor temos no Algarve em termos de gastronomia. O Restaurante Tasca Rasca e o seu proprietário, seu chef, obviamente que são também uma referência para a região, pelo que espero que o almoço decorra de modo a que, com os saberes da região, os produtos da região e os nossos sabores, saiam depois daqui guardando na vossa memória os sabores da região que os quer receber todo o ano e não só no verão”. Assim, o homem-forte do Turismo do Algarve espera “fidelizar o mercado interno com a gastronomia e os vinhos, transformando-os gradualmente num dos motivos de viagem para o turista que nos procura”.

Categories: Algarve, Turismo

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.