Faro

FARO ALARGA HORÁRIO DA ILUMINAÇÃO PÚBLICA

A Câmara de Faro vem hoje tornar pública a reposição do acender e desligar da iluminação de acordo com o horário solar. Ao tomar no imediato a resolução de solicitar esta alteração à EDP, tivemos em conta diversos fatores, sendo o mais relevante a segurança pública e o conforto de circulação dos munícipes. Assim, de acordo com a EDP, o processo de alteração do horário da iluminação acontecerá a partir de hoje em todas as zonas do concelho, podendo em algumas áreas demorar até 30 dias.

Faro

Faro

O IVA acrescido aplicado à iluminação pública a partir de Outubro de 2011 trouxe transtornos orçamentais para os quais nenhuma autarquia estava preparada. Menos ainda uma câmara que, como a de Faro, estava e está obrigada aos mais exigentes critérios de controlo da sua despesa. Estando em reequilíbrio financeiro e em pleno reajustamento do seu processo administrativo, Faro tinha que encontrar uma alternativa urgente, que passou pela introdução de 125 relógios astronómicos nos principais postos transformadores e de abastecimento do concelho de Faro. Os novos equipamentos foram então regulados de forma a equilibrar a necessidade premente de uma poupança tentando ainda assim ir ao encontro das necessidades de segurança pública de toda a população.

Contudo, ao longo destas primeiras semanas de mandato tínhamos vindo a confirmar que as necessidades da população precisavam de outra solução em detrimento da que vinha sendo adotada (ligação da IP 30 minutos após o nascer do Sol e seu desligamento uma hora antes do pôr do Sol). Em conformidade com isso, estamos já a implementar um sistema de iluminação em ambos os lados das vias em ligação alternada. Esta solução será ainda mais económica e respeitadora dos ditames orçamentais a que a câmara está obrigada e dos quais não se poderá afastar nem por um milímetro.

Com efeito, os novos sistemas vão-nos permitir ficar com todas as zonas iluminadas em todo o período noturno (e em escurecimentos diurnos ocasionais) com claro benefício para o sentimento de segurança dos munícipes. Com isto conseguiremos ainda a poupança energética a que orçamentalmente nos obrigámos, continuando assim a trilhar o caminho da sobriedade e da racionalidade na gestão do erário municipal. O que, aliás, constitui a mais firme pedra basilar do pacto firmado entre este Executivo autárquico e os munícipes do Concelho de Faro.

 

Categories: Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.