Algarve

Águas do Algarve continua a investir no aproveitamento de energias alternativas

A Águas do Algarve S.A., tem vindo a concretizar diversos investimentos diferidos no tempo, no âmbito de aproveitamentos de energias alternativas para a produção de energia elétrica, integradas nos sistemas multimunicipais de abastecimento de água e de saneamento do Algarve, refletindo o quadro de sustentabilidade económica e ambiental que tem pautado a nossa atividade.

Instalação de painéis na ETAR de Almargem

Instalação de painéis na ETAR de Almargem

Foram instalados desde então 55 sistemas de Microprodução Fotovoltaicos, em instalações várias por toda a região algarvia – com uma potência unitária de 3.68 kW – dois sistemas de Miniprodução Fotovoltaicos em parceria com a Águas de Portugal Energias, na ETAR de Boavista e ETAR de Olhão Nascente – com uma potência unitária de 93 kW – e uma Central de aproveitamento de Biogás de 50kW, na ETAR de Lagos, aproveitando os regimes remuneratórios bonificados disponibilizados pelo Governo que mitigam o risco intrínseco ao retorno do investimento, fixando as tarifas remuneratórias num período pré-determinado, injetando a totalidade da energia elétrica produzida na Rede Elétrica de Serviço Público.

Foi colocada em exploração no final do mês de Outubro do ano corrente, numa parceria entre Águas do Algarve, Águas de Portugal Energias e a GALP Soluções de Energia, uma central de aproveitamento solar fotovoltaico no interior do recinto da ETAR de Almargem para a produção de energia elétrica, beneficiando também do regime remuneratório da minigeração, prevendo-se uma produção anual na ordem dos 240 MWh e, evitando, quer a emissão de aproximadamente 112 tonCO2e, para efeito da contabilização da intensidade carbónica por emissão de gases com efeito de estufa, quer o consumo de 52 tep, considerando o rendimento elétrico médio das centrais termoelétricas que usam combustíveis fósseis. A energia elétrica produzida representa cerca de 24 % da energia elétrica consumida nas instalações de utilização de energia da ETAR de Almargem e, a receita representará cerca de 33 % dos encargos totais nesta rúbrica.

A Galp Soluções de Energia foi escolhida como parceira para a realização do projeto, construção e exploração de 6 centrais fotovoltaicas em instalações do Grupo Águas de Portugal, tendo sido esta a última a entrar em produção. O investimento na instalação foi realizado em parceria com a Galp Soluções de Energia.

Apostando na diversificação dos aproveitamentos destes recursos endógenos, quer da região, quer dos ativos que integram a concessão da empresa, foi instalado ainda um projeto-piloto de uma central micro-hídrica, na ETA de Beliche, consumindo-se na instalação toda a energia elétrica produzida.

No seu conjunto, estas instalações, que integram o ativo da empresa, produzem anualmente um volume de energia elétrica na ordem dos 1.1 GWh, evitando, quer a emissão de aproximadamente 530 tonCO2e para efeito da contabilização da intensidade carbónica por emissão de gases com efeito de estufa, quer o consumo de 248 tep (tonelada equivalente petróleo), considerando o rendimento elétrico médio das centrais termoelétricas que usam combustíveis fósseis.

Assumindo-se os encargos de energia elétrica a principal componente no âmbito da atividade da empresa, existem ainda em carteira dois projetos, no âmbito dos aproveitamentos solares fotovoltaicos que, ao concretizarem-se, em conjunto com aqueles enunciados anteriormente, permitirão à empresa produzir aproximadamente 6% da energia elétrica total consumida anualmente e, reduzir o seu encargo em cerca de 17%. Estas medidas assumem especial relevância, reduzindo a exposição da empresa às variações de preços de energia, formadas em regime de mercado e que incorporam ainda variações emergentes das tarifas de acesso às redes, fixadas anualmente pela ERSE, trazendo valor acrescentado à nossa atividade.

Categories: Algarve

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.