AGENDA

“Somos (P)Arte – Domingos em Família”: Cine-Teatro Louletano aposta na programação Infanto-Juvenil

No primeiro semestre do ano, até 15 de junho, o Cine-Teatro Louletano vai apostar nas atividades direcionadas para o público infanto-juvenil. Como tal, foi criado o programa “Somos (p)arte – domingos em família” que levará a esta sala de espetáculos várias iniciativas desde o cinema, passando pela música, circo ou teatro, aos domingos, a partir das 15h30.

Cine-Teatro Louletano

Cine-Teatro Louletano

Este programa arranca dia 2 de fevereiro, com a projeção do filme “Franjinhas e o Carrossel Mágico”. Na aldeia encantada, o Carrossel Mágico está aprisionado em gelo. Trata-se de um trabalho do arrepiante e maléfico feiticeiro Saltimão, cuja missão é escravizar a Terra e congelá-la para sempre. Juntos contra o malvado mágico estão quatro dos menos prováveis heróis que alguma vez se juntaram numa aventura cheia de ação – Ambrósio (um amoroso caracol), Margarida (uma vaca cantora de Ópera), Dylan (um coelho muito marado) e Franjinhas (um cão que adora açúcar).

Um dos destaques destes “Domingos em família” vai para a produção do Projeto Anagrama, “Capas, Folhas e Letras…”, em cena a 23 de fevereiro, um espetáculo de teatro infantil que integra também arte circense. Era uma vez um senhor, Ludvico era o seu nome, que tinha a cabeça demasiado cheia de histórias, ideias e sonhos… Ele tentava tudo para que a sua cabeça ficasse mais leve! …E um dia fez a sua grande descoberta: Escrever! Escrever para esvaziar a cabeça… Tirar todas essas coisas que estavam a ocupar espaço e colocá-las em papel! E assim ia escrevendo noite e dia até que notou que algo não estava bem… Tudo foi resolvido e que através de acrobacias, trapalhices, máquinas, tinta, papéis, rolos e prensas todas essas histórias e ideias foram para às mãos das pessoas inspirando-as e alegrando-as através dessa partilha que se chama livro! Através do conto e de várias artes circenses (malabarismo, equilibrismo, corda bamba), assim como de teatro cómico, vai-se estilizando o processo de criação do livro desde a idealização do escritor, passando pela impressão até chegar às nossas mãos.

Também na área do teatro para os mais novos, dia 27 de abril, a Companhia Ao Luar Teatro sobe ao palco com “No cantinho à lareira”. Ti Firmino, Ti Rita e Ti Augusto são os avós da aldeia inteira. Três velhos simpáticos contam, cantam e encantam com histórias no cantinho à lareira. Entre as guloseimas, as travessuras, as brincadeiras e as coisas mais sérias da vida o tempo vai avançando. Um bocadinho mais esquecidos, um pouco mais surdos, mas sempre muito animados. Este é um espetáculo elaborado a partir do património cultural imaterial do Concelho de Loulé, recorrendo à herança popular deixada por Francisco Xavier D’Ataíde Oliveira e às recentes publicações da Câmara Municipal: “Património oral do Concelho de Loulé”, de Idália Farinho Custódio, Maria Aliete Farinho Galhoz e Isabel Cardigos. A partir das recolhas publicadas nestas obras, a Companhia Ao Luar Teatro devolve ao público as histórias e os contos da memória coletiva.

Toda a programação da iniciativa “Somos (p)arte – domingos em família” pode ser vista em http://cineteatro.cm-loule.pt/

Por: Município de Loulé

Categories: AGENDA, Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.