AGENDA

Conferência no Arquivo Municipal: “Os Muçulmanos de Loulé na Idade Média: Centralidade, Economia e Política” | 15 de fevereiro

A 15 de fevereiro, pelas 15h00, o Arquivo Municipal de Loulé recebe a Conferência “Os Muçulmanos de Loulé na Idade Média: Centralidade, Economia e Política”, apresentado por Maria Filomena Barros.

Castelo de Loulé - Foto de Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Castelo de Loulé – Foto de Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

A permanência dos muçulmanos do Reino do Algarve, depois da sua conquista, estrutura-se de uma forma mais consistente, do que no resto do país. A política régia procura manter essa população aglutinada em função dos quatro principais centros urbanos do séc. XIII, Faro, Loulé, Silves e Tavira.

Não obstante, a evolução dessas comunidades não é a linear nem comum. Loulé manterá uma centralidade face às demais comunas algarvias e, mesmo, do Reino, que se projeta numa população mais numerosa porque bem enquadrada nas estruturas económicas e políticas do próprio concelho. De resto, é a comuna muçulmana de Loulé que, em finais do séc. XV, mais rendimentos proporciona à Coroa, testemunhando essa mesma vitalidade, no conjunto das comunas do Reino.

Maria Filomena Lopes de Barros é professora do Departamento de História da Universidade de Évora. A sua investigação centra-se na minoria muçulmana em Portugal, no Período Medieval, e nos Mouriscos, no início do Período Moderno (séc. XVI), trabalhando sobretudo as questões identitárias desses diferentes grupos. Tem várias publicações, tanto no país como no estrangeiro, nomeadamente o livro “Tempos e Espaços de Mouros. A Minoria Muçulmana no Reino Português (Séculos XII a XV)”, (Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian – FCT, 2007).

Os últimos trabalhos publicados foram: “Los discursos de la ciudad y la minoría musulmana: el caso de Évora” in Ante su identidad. La ciudad hispánica en la Baja Edad Media, coord. José Antonio Jara Fuente, Cuenca, Universidad de Castilla-La Mancha, 2013, pp. 117-137; “Francisca Lopes, uma mourisca no Portugal do séc. XVI. Sociabilidade, solidariedades e identidade”, Lusitania Sacra 27 (Janeiro – Junho 2013): 35 -58; Maria Filomena Barros & José Alberto Rodrigues da Silva Tavim, “Cristãos(ãs)-Novos(as), Mouriscos(as), Judeus e Mouros. Diálogos em trânsito no Portugal Moderno (séculos XVI-XVII)”, JournalofSefardicStudies, 1 (2013), pp. 1-45.

A conferência tem entrada livre.

Por: Município de Loulé

Categories: AGENDA, Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.