AGENDA

Vilamoura Atlantic Tour 2014 | De 11 de fevereiro a 9 de março

Decorre de 11 de fevereiro a 9 de março, no Centro Hípico de Vilamoura, o Vilamoura Atlantic Tour 2014, uma das mais prestigiadas provas de hipismo internacional e o maior evento equestre de Portugal.

atlantic_tour

Para esta prova foi montada uma autêntica cidade equestre em Vilamoura, proporcionando condições excecionais aos 750 cavalos que estarão em competição durante um mês. Os cavalos chegam de camião, provenientes de 28 países diferentes, dos cinco continentes.

Entre os inscritos destacam-se o cavaleiro holandês Harrie Smolders, o seu compatriota Leon Thijssen, estes dois já pré-qualificados para os Jogos Olímpicos 2016 no Rio de Janeiro, pela Irlanda Dermott Lennon (ex-campeão do Mundo), Jessica Kuerten (ex-número 2 mundial), o campeão alemão em 2012 Marc Bettinger, uma das maiores promessas do hipismo mundial, o belga Jos Verlooy e ainda um Gilles Bertrand de Balanda agora retirado das pistas mas que virá com os seus alunos. Ele que foi 3 vezes campeão de França e 10 vezes campeão do mundo por equipas.

Ao todo, são esperados 300 cavaleiros – profissionais, amadores e amazonas – em representação de vinte e oito países, entre os quais Grã-Bretanha, Canadá, Irlanda, China Tapei, Suíça, Holanda, Espanha, Dubai e Lichtenstein, que vão disputar 11 competições a contar para o ranking mundial.

O evento inicia-se a 11 de fevereiro com as competições para cavalos novos, realizando-se todos os domingos o Grande Prémio. Os três Grandes Prémios, integrados no CSI 2 estrelas, realizam-se a 16 de fevereiro, 23 de fevereiro e 2 de março. De 4 a 9 de março, realizam-se as provas finais integradas no CSI 3 Estrelas, onde o Grande Prémio de dia 9 de março é qualificativo para os Jogos Equestres Mundiais de 2014 (World Equestrian Games, de 24 de agosto a 7 de setembro, na região da Normandia, em França) e para o Campeonato de Europa 2015.

Cavaleiros, proprietários de cavalos, familiares, organização, funcionários, entre outros, são perto de 2500 os intervenientes na prova algarvia.

A logística envolve, durante mais de um mês, 350 tratadores, 250 toneladas de ração, 150 toneladas de aparas de madeira, 300 toneladas de palha e feno e 4000 ferraduras. O espaço criado para a competição inclui cinco pistas de competição e aquecimento, instalação de 820 boxes cobertas, dois restaurantes, um bar, um espaço comercial e um hospital veterinário, o que faz um total de uma área coberta de 14 mil metros quadrados.

No total do evento será distribuído um prize-money de cerca de 480 mil euros entres todas as competições, durante as quatro semanas de competição.

À semelhança do que acontece com outras modalidades, numa altura em que o Norte da Europa se encontra debaixo de neve e com temperaturas negativas, os cavaleiros optam por aproveitar o sol do Algarve e as excelentes condições existentes ao nível de infraestruturas para a preparação dos seus cavalos para a temporada outdoor.

Refira-se que este é um dos eventos realizados no Algarve com maior retorno financeiro direto para a região (cerca de 16 milhões de euros) e que contribui decisivamente para contrariar a sazonalidade do turismo, atraindo visitantes com elevado poder de compra.

Por: Município de Loulé

Categories: AGENDA, Desporto, Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.