Ocorrências

Ucranianos em Albufeira apelam às instituições e autoridades públicas

 

 

 

A comunidade de ucranianos residente em Albufeira continua a promover iniciativas contra a situação que se vive no seu país, tendo solicitado ao PlanetAlgarve a divulgação da seguinte mensagem:

ucrania2

A Ucrânia precisa da sua ajuda! Isto é importante para todos nós, toda a Europa e todo o mundo!

Hoje no centro da Europa as pessoas estão a ser mortas só porque querem viver num país livre e democrático.

Todas as pessoas que se manifestaram pelos seus direitos e liberdades constitucionais foram declaradas pelas autoridades ucranianas como criminosos e estão agora a ser perseguidos.

Nos últimos três meses mais de 4.000 pessoas foram vítimas de confrontos com a polícia. Desde 22 de Janeiro cerca de 25 pessoas foram mortas, centenas foram torturadas e houve milhares de feridos.

O presidente Yanukovych implementou na Ucrânia um regime extremamente criminoso (mafioso) que durante os últimos anos usurpou todos os ramos do Poder, destruindo sistematicamente os institutos democráticos do país e transformou o terrorismo económico e a corrupção numa regra.

Durante a presidência do Yanukovych, a Ucrânia tornou-se no país mais pobre e corrupto da Europa. A Economia encontra-se à beira do “default”. Entretanto, a família e os partidários do regime do Yanukovych enriqueceram astronomicamente, usando os recursos do Estado e o seu poder. Por um lado, o regime do Yanukovuch está a meter a cabeça da economia ucraniana na guilhotina de Moscovo e, pelo outro, a esconder as fortunas roubadas ao povo ucraniano no Ocidente.

Os Ucranianos em Portugal durante os últimos 3 meses apelam às instituições políticas e às autoridades públicas pedindo aplicação de sanções pessoais contra os partidários do regime corrupto do Yanukovych e suspensão das suas contas que contêm dinheiro roubado ao povo ucraniano, pois este seria um passo que viesse a ajudar parar a violência e as mortes das pessoas inocentes.

O silêncio mata!

Categories: Ocorrências

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.