AGENDA

Portimão celebra 40.º aniversário do 25 de Abril | Inauguração do Monumento aos Combatentes no Ultramar

destaque

Com a inauguração ao início da tarde do Monumento aos Combatentes do Ultramar na rotunda do Sapal, começaram hoje em Portimão as comemorações do 40.º aniversário do 25 de Abril, que até final do mês propõem diversos momentos altos, onde a música e a arte desempenham um papel de relevo na evocação dos ideais de liberdade e democracia.

Inauguração do Monumento ao Combatente no Ultramar - foto CMP / Filipe da Palma

Inauguração do Monumento aos Combatentes no Ultramar – foto CMP / Filipe da Palma

A escultura hoje inaugurada representa uma homenagem aos militares portimonenses que tombaram nos cenários de guerra da Guiné, Angola e Moçambique, tendo resultado das contribuições de sócios e simpatizantes do Núcleo Lagoa/Portimão da Liga dos Combatentes, que contou com o apoio logístico da Camara Municipal de Portimão para a concretização deste projeto.

Entre 11 e 30 de abril, poderão ser vistas na Casa Manuel Teixeira Gomes a exposição “Abrir abril – o chegar da liberdade”, composta por um conjunto de painéis com fotos e documentos do 25 de Abril de 1974, e a projeção de slides “Os muros também falam”, com diversas pinturas em murais evocativas dos ideais de liberdade. A cerimónia de inauguração está marcada para as 18h30 de 11 de abril e contará com a participação do Grupo Infanto-Juvenil do Coral Adágio, que interpretará músicas de Fernando Lopes Graça.

O programa evocativo do 40º aniversário da Revolução dos Cravos lança um convite muito especial às gerações mais novas para uma reflexão sobre os ideais da liberdade e democracia através de um conjunto de iniciativas em torno da leitura e partilha de experiências com quem viveu esses tempos.

As “Histórias de Abril para Crianças e Jovens” contadas por Margarida Tengarrinha e Damião Sequeira irão percorrer as escolas do 1º e 2º Ciclo do município entre os dias 22 e 30, enquanto a 23 de abril, data em que se assinala também o Dia Mundial do Livro, tem lugar na Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes a leitura do conto de Álvaro Cunhal “Os barrigas e os magriços”, contado a crianças do pré-escolar por Ana Figueiredo, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Portimão, numa sessão marcada para as 10h00.

A teatralização infantil da mesma obra de Cunhal será representada no Pequeno Auditório do TEMPO, primeiro para o público escolar no dia 24 de abril, às 10h00 e às 14h00, enquanto no dia 25 haverá uma sessão dirigida às famílias e marcada para as 16h00.

A música e as palavras que uniram vontades merecem também destaque nestas comemorações, através do espetáculo “Cantos de Abril: 40 anos, 40 cantigas”, que na noite de 24 de abril, às 21h30, reunirá no Grande Auditório do TEMPO a Sopa dos Pobres, com Afonso Dias, Sónia Flores e Luís Lourenço, interpretando as canções da resistência à liberdade, de Zeca a Adriano, passando por Ary, Sophia, Manuel Alegre, Ruy Mingas, Manuel Freire e muitos outros, num espetáculo de entrada livre e para o qual os bilhetes deverão ser levantados no local a partir do dia 20.

Como já é tradicional, o movimento associativo preparou uma série de festividades, que passam por diversas manifestações desportivas e culturais e um espaço de tertúlia “A Arte da Revolução”, promovida pela associação Teia d’ Impulsos e marcada para as 21h30 de 23 de abril naCasa Manuel Teixeira Gomes, local onde, entre 23 e 27 de abril, estará patente a “Mostra Filatélica sobre o 40.º Aniversário do 25 de Abril”, organizada pelaAssociação Filatélica Alentejo – Algarve.

40 anos depois do Dia da Revolução – 25 de Abril

As cerimónias oficiais do dia 25 de Abril têm início às 10h30 na Praça 1º de Maio, fazendo parte do programa o hastear das bandeiras e a interpretação do hino nacional, com a Banda Filarmónica da Sociedade Filarmónica Portimonense e a Fanfarra dos Bombeiros Municipais de Portimão, seguindo-se a inauguração da escultura alusiva aos 40 anos da efeméride, da autoria de Paula Hespanha e Manuel Pedro Ferreira Chaves, que representa o cravo, principal símbolo da Revolução de 1974.

Após a inauguração do monumento, será a vez de alunos do 4º ano de cada agrupamento de escolas do município procederem à leitura de textos alusivos ao 25 de Abril, a que se segue as intervenções a cargo dos representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Municipal de Portimão, do respetivo presidente e da presidente da Câmara Municipal de Portimão, durante a cerimónia serão interpretados Sons de Abril interpretados pelo Grupo Coral Adágio e Conservatório de Música de Portimão, terminando com a largada de pombos.

Na sua décima edição, a Corrida da Liberdade vai juntar na Zona Ribeirinha de Portimão, a partir das 10h00, algumas centenas de atletas de todas as idades, podendo as inscrições ser feitas até 23 de abril na Associação de Atletismo do Algarve (aaalgarve@mail.telepac.pt – juízes.aaalgarve@mail.telepac.pt).

A partir das 15h00, a Alameda da República será palco da tradicional festa popular- Viver Abril, com música, dança e muita animação para todos os gostos e idades, com a participação de associações e artistas locais.

Como já vem sendo habitual, e graças a uma parceria entre o Município de Portimão e o ISMAT – Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes, a imagem alusiva ao 25 de abril de 2014 resultou do envolvimento dos alunos do curso de Design, tendo sido selecionada a proposta de André Antunes, que se baseou no Portugal rígido de 1974 e na rutura que se deu devido à revolução, a qual criou um pais de liberdade, individualidade e harmonia.

Consulte em anexo: Programação dos 40 anos do 25 de Abril em Portimão

Programação 40 anos de 25 de abril em Portimão

Por: Município de Portimão

Categories: AGENDA, Portimão

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.