Opinião

“É verdade que agora posso fazer uma colonoscopia pelo SNS com anestesia?”

A DECO INFORMA…

logo_deco

Entrou recentemente em vigor o despacho publicado pela Secretaria de Estado da Saúde que traz um novo leque de cuidados para a endoscopia gastrenterológica, de onde se destaca a possibilidade de as colonoscopias serem realizadas com recurso a analgesia do doente.

Ou seja, agora, todas as colonoscopias realizadas através do Serviço Nacional de Saúde passam a poder ser feitas com sedação, leve ou profunda. Para tanto, e uma vez que o número de prestadores convencionados pelo SNS se mostrava insuficiente, as administrações regionais de saúde tiveram de contratualizar com os Hospitais do SNS o aumento do número de colonoscopias realizadas após prescrição do médico de família.

O objectivo desta medida é, pois, aumentar o número de colonoscopias realizadas e a taxa de detecção precoce do cancro colorretal, nos casos em que está indicada a realização daqueles exames.

Embora o tratamento da doença tenha boas taxas de sucesso quando é detectada precocemente, a verdade é que muitos utentes deixam de realizar aquele exame com receio da dor que possa causar, o que actua como um factor dissuasor.

A taxa moderadora para a realização da colonoscopia total com sedação é de 28 euros, 14 euros do exame e outros 14 da analgesia.

A Direcção-Geral de Saúde recomenda ainda que a sedação seja realizada por médico anestesista, não devendo o médico gastrenterologista que procede ao exame estar envolvido nesse processo, o que muito se ficou a dever ao aviso da Ordem dos Médicos de que o Ministério da Saúde propunha uma sedação inadequada para as colonoscopias.

A DECO saúda esta nova medida, e está certa de que, sendo agora realizada de forma menos invasiva, levará ao aumento do número de rastreios realizados, bem como a um mais rigoroso acompanhamento pelos doentes crónicos das suas doenças intestinais, que muitas vezes o descuram.

Por: Consultório do Consumidor / DECO – Delegação Regional do Algarve

Categories: Opinião, Saúde

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.