Albufeira

40 anos do 25 de Abril comemorados em Albufeira

A celebração dos 40 anos da Revolução do 25 de abril arrancou no dia 31 de março. Este ano, tendo em consideração o simbolismo da data, as celebrações tiveram dois pontos altos, no dia 24, com a apresentação do Orçamento Participativo, um modelo de governação assente na promoção da cidadania e do envolvimento da população nas decisões municipais e, no dia 25, com a Sessão Solene “Albufeira e os 40 anos de Abril”, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Em Albufeira, o arranque das comemorações começou a 31 de março com uma mega-aula para mais de 250 alunos do ensino secundário e profissional, no Auditório Municipal. Foi um excelente desafio que a Autarquia lançou a duas figuras incontornáveis do 25 de abril, o Jornalista Adelino Gomes e o fotógrafo Alfredo Cunha que sob o mote “Conversas sobre Abril” conduziram os participantes – alunos, professores e autoridades presentes – numa viagem no tempo, através de imagens e testemunhos sobre a realidade social, política e educacional da época, a intervenção de um conjunto de homens que estiveram frente a frente naquele dia, da história do cabo apontador que se recusou a disparar contra a coluna de Salgueiro Maia, dos acontecimentos no Terreiro do Paço e o Cerco a Quartel-General da GNR que conduziria à queda da Ditadura e à Implementação da Democracia em Portugal. Adelino Gomes e Alfredo Cunha são os autores do Livro “Os Rapazes dos Tanques” livro que foi apresentado durante a sessão e que segundo os próprios “é a própria voz de um conjunto de rapazes (…) que uns em frente aos outros poderiam ter derramado sangue, mas dali saíram cravos”.

Consciente da importância que tem para os mais jovens perceberem o que se passou no dia 25 de Abril de 1974, para assim melhor valorizarem a Democracia, a Autarquia propôs às escolas do concelho a realização de uma exposição de trabalhos intitulada “O Nosso Abril”, realizada por 18 turmas, do ensino pré-escolar ao secundário. A exposição vai estar patente nos Paços do Concelho até ao dia 16 de maio. No dia 24 mais de 200 crianças das escolas do 1º ciclo, nomeadamente EB1 de Vale Pedras e EB1 de Paderne foram recebidas no edifício da Câmara Municipal pelo presidente e vereadores que ficaram impressionados com os conhecimentos dos mais pequeninos sobre a matéria.

Ainda no dia 24, pelas 18 horas, o Salão Nobre acolheu a apresentação do Orçamento Participativo, uma ferramenta inspirada nos valores e princípios da democracia participativa, um instrumento de gestão partilhada que de acordo com Carlos Silva e Sousa “é uma ferramenta que aproxima o Município da população, promovendo a cidadania no âmbito dos processos de decisão municipais e de uma política de desenvolvimento sustentável para o Concelho”. Para o presidente, esta é uma forma de exercer os direitos próprios da Democracia, não esquecendo que estes também implicam deveres, o dever de participar “é um mecanismo de transparência e de corresponsabilização”.

A apresentação técnica do Orçamento Participativo (OP) foi da responsabilidade de Ana Pífaro, Adjunta do presidente da Câmara Municipal, que referiu que esta importante ferramenta de gestão foi deliberada pela Câmara Municipal para ser incluída no Orçamento de 2015 e tem por objetivos: promover a decisão dos munícipes nos processos de decisão sobre a afetação de recursos no âmbito das políticas municipais, aumentar a transparência e o controlo, fomentar a reflexão ativa, a cidadania, a coesão e a solidariedade territorial e intergeracional, identificar e corresponder às reais necessidades da população.

O OP abrange todo o território municipal e tem como temática “Ambiente, Desporto e Bem-estar”, por ser considerada transversal a todos os segmentos da população. Quanto ao montante é de 60 mil euros. Podem participar todos os cidadãos: residentes, proprietários, estudantes, trabalhadores, representantes de movimentos associativos, do mundo empresarial e restantes organizações da sociedade civil. Assenta num modelo deliberativo, ou seja, é apoiado na participação da população em várias fases do processo, nomeadamente: apresentação de propostas, discussão, votação e decisão para que todos possam dar o seu contributo. Para serem consideradas elegíveis as propostas dos cidadãos têm que obedecer às seguintes condições: enquadrarem-se nas competências e atribuições da Câmara e no território municipal, constituam investimento, não excedam os 60 mil euros, a execução não ultrapasse os 24 meses e sejam compatíveis com outros projetos e planos municipais. Esta foi a primeira apresentação pública, mas, durante o próximo mês de maio, irão decorrer sessões de apresentação e recolha de propostas em todas as freguesias do concelho.

Refira-se que no final da cerimónia, no Salão Nobre, o presidente da Câmara e todos os vereadores eleitos pelas várias forças políticas assinaram a Carta de Compromisso do Orçamento Participativo para o ano de 2015. Espera-se, agora, que a partir de maio, a população faça o mesmo, apresentando projetos e participando na sua votação.

No dia 25 as celebrações continuaram com a cerimónia do Hastear da Bandeira nas várias Juntas de Freguesia e na parte da tarde decorreu a 4ª etapa do Campeonato dos Golfinhos e o 16º Aniversário da ASCRATIA, em Ferreiras. Às 18h00 destaque-se a Sessão Solene “Albufeira e os 40 anos de Abril” que graças à Revolução dos Cravos permitiu dar voz aos representantes de todos os partidos com assento na Assembleia Municipal. Para além do presidente da Câmara e do presidente da Assembleia Municipal (Paulo Freitas) usaram da palavra: Luís Afonso (Partido Popular),Cândido Reigado (Coligação Democrática Unitária), Soraia Morais (Vontade Independente Viver Albufeira), Domingos Coelho (Partido Socialista) e Adriano Ferrão (Partido Social Democrata). Os discursos abordaram, essencialmente, o impacto que o 25 de Abril teve em Albufeira e a nível nacional, bem como do contributo da Democracia para o desenvolvimento do poder local.

À noite (20h30) houve uma Caminhada ao Luar, seguida (21h30) do espetáculo “Pedaços de Abril” com José Praia e Áqua Viva e o Grupo de Cantares da Casa do Alentejo de Albufeira.

Por: Município de Albufeira

Categories: Albufeira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.