AGENDA

Festival de Narração Oral “Contos de Liberdade” em Faro e São Brás de Alportel | 9 a 17 de maio

 

Vai decorrer entre os dias 9 e 17 de Maio a edição deste ano do Festival de Narração Oral “Contos de Liberdade”. Com regularidade anual, esta será a sua décima segunda edição. O festival “Contos de Liberdade” é assim, a par com as “Palavras Andarilhas” em Beja e as “Jornadas dos Contos” em Braga, um dos poucos festivais dedicados à disciplina no nosso país com regularidade anual e perfazendo já mais de dez anos de existência. Tem trazido ao Algarve artistas nacionais e estrangeiros, com origens tão distintas como a Espanha, os Camarões, o Brasil, a França, entre outros.

cartaz

Este ano, o Festival, no contexto da sua programação, trás-nos outra vez sessões com contadores de histórias nacionais e estrangeiros, numa variedade de estilos e de repertórios que tem sido a marca do festival. Este ano foi também preparada uma proposta para o público anglófono residente no Algarve, com a presença de uma narradora (Rachel Rose Reid) inglesa que contará na sua língua natal.

O XII Festival de Narração Oral “Contos de Liberdade” vai iniciar-se em São Brás de Alportel, com uma Roda de Contos no Cine Teatro, onde vários contadores profissionais e amadores irão dinamizar uma sessão de contos à  “desgarrada”, recriando os serões de contos do tempo em que o tempo era diferente…

Na quinta feira, dia 15, no Teatro Lethes em Faro, teremos Rachel Rose Reid na primeira parte (em Inglês), que nos levará numa viagem através de contos e romances tradicionais, numa visão poética e contemporânea.  Na segunda parte, Rodolfo Castro propõe-nos (em Português) as complexas e turbulentas histórias do seu espectáculo “Contos sem lei”.

Sexta feira, dia 16, também no Teatro Lethes, António Fontinha e Patrícia Amaral proporcionam (em Português) um encontro informal, espontâneo e próximo, à maneira de uma “contada” ao desafio, de uma desgarrada de histórias. Na segunda parte, teremos Domingo Chinchilla, que improvisará (em Castelhano e “Portunhol”) a partir do seu repertório repleto de histórias poéticas, radicais, anedócticas, excêntricas… ora literárias, ora da tradição oral do bairro onde cresceu.

Os bilhetes para os espetáculos no Teatro Lethes podem-se comprar, além das bilheteiras do Teatro em  www.bilheteiraonline.pt/

No sábado, dia 17, iremos realizar uma visita ao Centro de Estudos Ataíde Oliveira da Universidade do Algarve para conhecer um pouco melhor o trabalho ímpar deste centro de investigação, que inclui o Arquivo do Conto Tradicional Português e o Catálogo dos Contos Tradicionais Portugueses. Guiados por Isabel Cardigos e Paulo Correia, desvendaremos os (re)cantos desta verdadeira casa dos contos, e teremos (re)contos de algumas das jóias representadas no arquivo pela boca de narradores para quem este centro tem sido sempre lugar de conselho e inspiração.

A visita realiza-se pelas 15h00, com participação gratuita. O Centro Ataíde de Oliveira encontra-se no Campus de Gambelas da Universidade do Algarve, em Faro.
À noite, para encerrar o Festival, uma autêntica festa na Sociedade Recreativa Artística Farense (Bar “Os Artistas”) com uma roda de contos onde poderemos escutar, uma vez mais, vários repertórios e estilos de contar.

Ao longo do Festival vão realizar-se também várias sessões em Escolas dos concelhos de Faro e de São Brás, numa progamação especialmente dedicada aos mais jovens.

Organizado numa parceria da ARCA com os Piratas de Alejandria (Sevilha), e com o coletivo São Brás em Transição, pensámos em desenvolver este espaço de cooperação tendo como instrumento de trabalho privilegiado a narração.

Partindo do prazer de descobrir o que em Portugal, e noutros países perto de nós, algumas pessoas têm vindo a fazer para recuperar uma parte importante das nossas origens, e principalmente recordando o efeito mágico que têm sobre nós os contos e o contar histórias, forma definidos para o projecto, os seguintes objectivos:

– Divulgar junto da população algarvia, os contos populares, de tradição oral;

– Conquistar o público infantil, juvenil e adulto para o “prazer da audição”;

– Incentivar o público a cultivar o “imaginário”, nomeadamente no que diz respeito à sua relação com o “real e o “simbólico”;

– Apresentar ao público, outros “contadores” e outras “histórias”, oriundos de uma cultura diversa;

– Potenciar o espaço da “palavra” e do “contar “histórias” e o seu contributo na promoção de valores;

Para ajudar a concretizar estes objectivos, definimos três eixos de actuação

1) Reavivar a tradição de contar e escutar fomentando espaços de formação, quer para contadores, quer para ouvintes, planeando actividades de uma forma continuada e estruturada, dando particular atenção às escolas e bibliotecas

2) Levar os contos a outros públicos e outros lugares privilegiando sessões de contos em diversos lugares de interesse patrimonial ou ambiental (levando as pessoas aos contos) e em espaços de lazer já utilizados pelas pessoas (levando os contos às pessoas)

3) Relacionar os contos e a narração oral com outras áreas e artes insistindo sempre no papel dos contos como forte instrumento de Educação em Valores (de cidadania, de respeito pela diferença e interculturalidade, de preservação do meio ambiente, do fomentar do espírito crítico em relação ao mundo que nos rodeia, entre outros)

Além das parcerias locais, esta edição conta ainda com o apoio da Sociedade Recreativa e  Artística Farense, o Centro de Estudo Ataíde de Oliveira da Universdade do Algarve e da RUA, Rádio Universitária do Algarve, da Direção Regional da Cultura do Algarve, das Câmaras Municipais de Faro e São Brás do Alportel, assim como do IELT Instituto de Estudos de Literartura Tradicional, da Faculdade de Ciências Sociais e Humana da Universidade Nova de Lisboa

PROGRAMA

Sexta- Feira 9 de Maio

21h30 Roda de Contos

Cine Teatro São Brás de Alportel

São Brás de Alportel

Quinta-Feira 15 de Maio

21h30 Rachel Rose Reid (Inglaterra) e Rodolfo
Castro
(Argentina)

Sessão em Inglês e Português. Espetáculo com Intervalo

Teatro Lethes

Faro

Sexta-Feira 16 de Maio

21h30 António Fontinha e Patrícia Amaral (Portugal) e Domingo Chincilla (Espanha)
Castro
(Argentina)

Sessão em Português e Espanhol. Espetáculo com Intervalo

Teatro Lethes

Faro

Sábado 17 de Abril

15h00(Re)cantos e (Re)contos desvendando um centro de estudos de tradição oral

Centro de Estudo Ataíde de Oliveira

Universidade do Algarve- Campus das Gambelas

22h00 Roda de Contos

Sociedade Recreativa Artística Farense “Os Artistas”

Faro

Organização

ARCA

Piratas de Alejandria

São Brás em Transição

Parceria/ Apoios

RUA Rádio Universitária do Algarve

Sociedade Recreativa Artística Farense

Centro de Estudos Ataíde de Oliveria – Universidade do Algarve

Direção Regional da Cultura do Algarve

C. M. Faro

C. M. São Brás de Alportel

RUA Rádio Universitária do Algarve

FCT Fundação para a Ciência e Tecnologia

IELT- Instituto de Estudos de Literatura Tradicional – FCSH da Univ. Nova de Lisboa

Mais info em www.associacao-arca.org

https://www.facebook.com/arcaalgarve

Links de interesse

www.associacao-arca.org
https://www.facebook.com/pages/ARCA/107951769234694
Video Festival  2007

http://www.youtube.com/watch?v=CTn_wV66eLM
(com som do programa da TSF ” A semana passada”)

Vídeo Festival 2004

http://www.youtube.com/watch?v=aHD0FXkOufE&list=UUt-iwZXy3qvwI_QIL56VX5w
Video Festival 2003

http://www.youtube.com/watch?v=hCYjJ4_O_nc&list=UUt-iwZXy3qvwI_QIL56VX5w&index=7

Por: ARCA

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.