Albufeira

PADERNE | Seminário “Empreender em Meio Rural” apresentouo balanço do subprograma 3 do PRODER – Interior do Algarve Central Central

Mais de meia centena de pessoas estiveram ontem no Centro Comunitário de Paderne para ouvir falar sobre empreendedorismo no meio rural. Foi apresentado o balanço do Subprograma 3 do PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural e alguns projetos aprovados no âmbito do mesmo, entre os quais dois de Paderne.

O Auditório do Centro Comunitário de Paderne recebeu ontem, dia 22, mais de meia centena de pessoas que ali se deslocaram para participar no Seminário “Empreender em Meio Rural”. A iniciativa, que decorreu durante toda a manhã, foi organizada pelo Município de Albufeira em parceria com a Associação In Loco e teve por objetivo divulgar o balanço do Subprograma 3 do PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural, destinado a zonas localizadas no interior do Algarve Central, cujas candidaturas estiveram a decorrer até final de 2013.

No primeiro painel foi apresentado genericamente o balanço do Subprograma, nomeadamente os resultados da sua execução e as perspetivas para o período de programação 2014 – 2020. Luís Ferreira (coordenador da equipa técnica local) e Estela Louça (Rede de Animação Territorial) informaram que no período de vigência do subprograma, na área de intervenção do Grupo de Ação Local – Interior do Algarve Central (até final de 2013) registaram-se 159 candidaturas, tendo sido aprovadas 125 e que só na Freguesia de Paderne os projetos aprovados ultrapassaram os 550 mil euros. Refira-se que este valor foi integrado no âmbito da ação 3.1.2, destinada à criação e desenvolvimento de microempresas, bem como à ação 3.2.2 (1) para serviços básicos para a população rural.

Entre os principais entraves apontados pelos promotores dos projetos para a sua concretização, destacam-se a burocracia (ao nível do licenciamento, orçamentação, etc.), pelo que se torna premente simplificar o processo no novo período de programação.

Apesar das dificuldades apontadas o balanço revelou-se bastante positivo, uma vez que permitiu concretizar ideias de negócios não só a particulares, mas também ao nível das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e dos Municípios. Trata-se pois de um instrumento de extrema importância, uma vez que contribuiu para a dinamização das zonas rurais, nomeadamente através da instalação de microempresas, fixação da população e criação de postos de trabalho.

Para além do projeto do Centro Comunitário de Paderne, local que acolheu o seminário, foram ainda apresentados projetos com diferentes localizações no território de intervenção da Estratégia Local de Desenvolvimento – Espaço Fun & Food (São Brás de Alportel), Casa do Campo (Tôr – Loulé), empresa SIIPEMOR (S. Brás de Alportel), Centro Paroquial do Cachopo (Tavira) e restaurante Alagar (Paderne – onde foi servido o almoço aos participantes).

Aquando da sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal de Albufeira agradeceu a parceria com a Associação In Loco e o acolhimento da iniciativa por parte do Centro Comunitário de Paderne. Carlos Silva e Sousa destacou a importância do Programa, tendo salientado “a sua importância para diversificação da economia e aumento do emprego nas zonas rurais”.

Por sua vez, o anfitrião do seminário, o cónego Carlos César Chantre, que é também o presidente da Direção do Centro Paroquial de Paderne, referiu que “este tipo de iniciativas permite o regresso ao mundo rural e a recuperação da identidade que se perdeu nos meios urbanos, sendo uma ótima medida que poderá conduzir ao caminho da sustentabilidade territorial nas aldeias e cidades”.

Sobre a Associação In Loco

É uma entidade sem fins lucrativos, criada legalmente em 1988. Possui larga experiência em trabalho em rede, desenvolvimento local, animação territorial e gestão de apoios públicos, entre outros. É a entidade responsável pela dinamização do Grupo de Ação Local – Interior do Algarve Central (que reúne Municípios, Associações Empresariais, de Produtores, bem como Estabelecimentos de Ensino Profissional e Universitário) e pela gestão do subprograma 3 do PRODER.

Por: Município de Albufeira

Categories: Albufeira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.