Desporto

Ricardo Melo Gouveia lidera Liberty PGA Open no Amendoeira Golf Resort

O melhor amador português da atualidade lidera no Oceânico O’Connor, no Algarve, após a 1.ª volta e já prepara o profissionalismo.

Ricardo Melo Gouveia – foto Ricardo Lopes

Ricardo Melo Gouveia – foto Ricardo Lopes

Ricardo Melo Gouveia lidera o Liberty PGA Open depois de uma excelente 1.ª volta em 65 pancadas, 7 abaixo do Par do Oceânico O’Connor, um dos dois campos do Amendoeira Golf Resort, em Alcantarilha – Silves. O torneio termina hoje (sábado), após a 2.ª volta que arrancou às 07h40.

O amador de Vilamoura é perseguido por dois membros do PGA Portugal Tea: Gonçalo Pinto em 2.º com 66 (-6) e Tiago Cruz em 3.º com 67 (-5). Só mais um jogador conseguiu bater o Par-72 do campo desenhado por Christy O’Connor Jr., duas vezes campeão do Senior British Open – Nathan Brader com 71 (-1), no 4.º lugar.

Um total de 35 jogadores inscreveu-se no segundo torneio do PGA Portugal Tour 2014, de 6 mil euros em prémios monetários, depois da vitória de Sean Hawker no Optilink PGA Open, em Abril, no Algarve.

Ricardo Melo Gouveia, de 22 anos regressou a casa na passada quinta-feira, depois de três anos a estudar nos Estados Unidos, onde representou até há poucas semanas a equipa dos “Knights” da UCF (Universidade Central da Florida), depois de ter passado também pela Lynn University.

Com cinco títulos conquistados no circuito universitário norte-americano e três presenças no consagrado NCAA Championship (a final), “Melinho” ainda não terminou a carreira como golfista amador. Foi convocado pela Federação Portuguesa de Golfe para integrar a selecção nacional que vai ao British Amateur (17-22 Junho) e foi igualmente chamado para a selecção da Europa da Palmer Cup (26-28 Junho), a competição que decalca no golfe universitário o conceito da Ryder Cup.

Nesse sentido, o Liberty PGA Open surge como uma excelente oportunidade para Ricardo Melo Gouveia manter o ritmo competitivo antes desses dois relevantes compromissos,mas os seus objetivos já estão virados para a passagem a profissional: «É importante jogar estes torneios, mesmo sabendo que irei jogar alguns do Challenge Tour para os quais vou receber convites. Por um lado, é bom para o circuito da PGA Portugal ter mais profissionais a jogá-lo. Mas também sei que precisarei destes torneios para ter uma boa classificação na Ordem de Mérito, de modo a conseguir um convite para o Portugal Masters».

Por: PGA de Portugal

Categories: Desporto, Silves

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.