Opinião

Osteoartrose afeta mais de 2 milhões de pessoas

*Artigo de opinião Dr. Augusto Faustino, reumatologista e presidente da Liga Portuguesa Contra as Doenças Reumáticas

Dr. Augusto Faustino

Dr. Augusto Faustino

Estima-se que em Portugal existam mais de dois milhões de pessoas com osteoartrose. Esta doença, frequentemente e erradamente confundida com as alterações articulares degenerativas típicas do envelhecimento das articulações é a doença articular mais comum e a principal causa de incapacidade nas pessoas com mais de 70 anos, afetando cerca de 80 por cento desta população.

Mais do que uma doença única, a osteoartrose deverá ser sempre vista como uma patologia com um contínuo de apresentações clínicas, desde fases precoces e incipientes em que predomina a inflamação articular e alterações microscópicas a nível ósseo e da cartilagem, que se não tratada adequadamente levará a uma degradação lenta das articulações, até fases finais da sua evolução, com alterações destrutivas de todas as estruturas articulares, conduzindo a dor e incapacidade impossíveis de resolver em absoluto com terapêutica farmacológica.

É assim fundamental promover o diagnóstico precoce desta doença, o que se pode conseguir valorizando as queixas do doente (identificando o caráter inflamatório da dor) ou pelo simples recurso a exames complementares de diagnóstico rotineiros como a radiografia simples.

A deteção da doença e a compreensão e identificação da fase evolutiva em que a osteoartrose se encontra permitirá ajustar, em cada momento, as melhores opções terapêuticas para essa situação, podendo incluir nas fases mais precoces a adoção de tratamentos farmacológicos que modifiquem a evolução da doença e que controlem a sua expressão sintomática de dor e/ou inflamação, evitando que o doente chegue às fases mais destrutivas e invalidantes da doença. Para lá dos medicamentos, recomenda-se que o doente evite o excesso de peso e o excesso de atividade física e todos os fatores que causem sobrecarga numa articulação.

A caraterização e necessidade dos doentes com artrose estiveram em destaque no Fórum Futuro 2014, uma iniciativa formativa promovida pela Grünenthal.

Categories: Opinião, Saúde

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.