Nacional

Turismo de Portugal divulga Estratégia de Comunicação Internacional do Destino Portugal

O Turismo de Portugal apresentou no Teatro Thalia, em Lisboa, na presença do Ministro da Economia, do secretário de Estado do Turismo e do diretor-executivo da Organização Mundial de Turismo (OMT), a estratégia de promoção internacional do Destino Portugal e os seus resultados: mais de 400 campanhas exclusivamente online, feitas à medida de 13 mercados-alvo.

A estratégia de promoção internacional do Destino Portugal foi alterada em 2013 e passou a centrar-se no marketing digital e não institucional, considerado mais eficaz na promoção de um destino turístico do que as tradicionais campanhas institucionais offline.

Esta nova estratégia de comunicação permite acompanhar os consumidores nas várias fases do ciclo de decisão: na fase do “sonho” em que o objetivo é estimular a vinda a Portugal através de conteúdo motivacional; na fase do “planeamento”, canalizando o visitante para o portal VisitPortugal; e nas fases de experiência em que se incentiva a recolha e partilha de testemunhos sobre o destino.

Segundo o presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo, “a aposta numa campanha totalmente online permite, com maior eficácia e gestão de meios, atuar mais próximo da decisão de férias do turista, levando-o a escolher e a divulgar Portugal e contribuindo fortemente para os bons resultados que o sector do Turismo tem apresentado”. João Cotrim Figueiredo acrescenta ainda que “com as novas ferramentas online e as redes sociais, o turista torna-se num líder de opinião poderosíssimo, na medida em que passa a ser ele a dizer bem e a recomendar ao seu círculo de influência a experiência no nosso País”.

A aposta exclusiva em meios online não só permitiu atingir melhores resultados como o fez através de um menor investimento. Esta opção permitiu libertar recursos para reforçar a atividade de apoio à venda junto de operadores internacionais e aumentar o número de workshops comerciais focados no contacto próximo e exclusivo das empresas nacionais com os operadores e agentes dos mercados-alvo, para venda dos seus produtos. Os ajustamentos estratégicos foram, assim, norteados não apenas pelo princípio da redução da despesa mas pelo princípio da concentração da promoção de acordo com o seu retorno.

Por: Turismo de Portugal

Categories: Nacional, Turismo

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.