Desporto

GOLFE | João Carlota e Victor Lopes (CG Vilamoura) na Seleção Nacional no Europeu na Finlândia

Portugal inicia amanhã (terça-feira) a sua participação no Campeonato da Europa Amador por Equipas – o Men’s European Amateur Team Championship –, uma organização da Federação Finlandesa de Golfe, em colaboração com a Associação Europeia de Golfe (EGA), que se prolonga até ao dia 12.

A seleção nacional amadora da FPG. De cima para baixo e da esquerda para a direita: Victor Lopes, João Magalhães, João Girão, Tomás Santos Silva, João Carlota e Gonçalo Costa - foto Nuno Campino / FPG

A seleção nacional amadora da FPG. De cima para baixo e da esquerda para a direita: Victor Lopes, João Magalhães, João Girão, Tomás Santos Silva, João Carlota e Gonçalo Costa – foto Nuno Campino / FPG

O palco escolhido é o Lynna Golf, a cerca de 100 quilómetros de Helsínquia, um campo que recebeu anteriormente o Europeu individual e uma etapa do Challenge Tour.

Entre um total de 16 equipas, a Inglaterra defende o título alcançado no ano passado na Dinamarca, onde Portugal foi 13.º, ocupando o último lugar com direito a qualificação direta para o Europeu do ano seguinte.

A seleção nacional da Federação Portuguesa de Golfe (FPG), liderada pelo selecionador Nuno Campino e pelo capitão José Pedro Almeida, foi alvo de uma forte renovação.

Dos seis jogadores, quatro vão participar pela primeira vez na prova: Tomás Santos Silva (21 anos), João Magalhães (18 anos), Victor Lopes (17 anos) e João Girão (16 anos).

Há só um veterano, João Carlota (24 anos), que foi convocado pela quinta vez, enquanto Gonçalo Costa (18 anos) será internacional neste Europeu pela terceira vez, mas apenas a segunda em fases finais, dado que há dois anos jogou as qualificações.

O principal objetivo de Portugal deverá ser ficar no top-13 que lhe permita jogar de novo o Europeu em 2015, mas a ambição – como referem alguns jogadores – é grande, é integrar pela primeira vez o “Flight-A”, ou seja, terminar a primeira fase, de “stroke play” entre as oito primeiras equipas.

O melhor resultado da seleção nacional é o 12.º posto, obtido por duas vezes:

Em 2007, na Escócia, com os jogadores Pedro Figueiredo, Nuno Henriques, Bernardo Frère, Ricardo Melo Gouveia, João Carlota e Tiago Rodrigues;

Em 2008, em Itália, com os jogadores Pedro Figueiredo, José Maria Joia, Manuel Violas, Tiago Rodrigues, Ricardo Melo Gouveia e Nuno Henriques.

Eram equipas sólidas, com muita experiência internacional e Nuno Campino sabe que não será fácil superar esse legado: «No passado tínhamos individualmente uma equipa fortíssima, mas não conseguimos bem os resultados que queríamos (o “Flight-A”). Espero que este ano os resultados sejam melhores porque temos um coletivo forte».

Os objetivos nacionais poderão ficar logo definidos nos dois primeiros dias de prova em que se joga em “stroke play” (por pancadas). Qualquer lugar entre os oito primeiros seria uma estrondosa vitória.

«É um torneio muito difícil. Temos as 16 melhores equipas da Europa e contam-se cinco dos seis melhores resultados em cada um dos dois dias. Tudo pode acontecer», avisa o profissional que ocupa o cargo de treinador nacional da FPG.

Terminados esses 36 buracos, inicia-se a fase de “match play” (eliminação direta), na qual as oito primeiras nações discutem o título e as oito restantes procuram, sobretudo, ficar no top-13 para evitar a descida de divisão.

«Sinto que foram escolhidos os seis melhores desta altura, os que mais confiança me dão», assegura Nuno Campino, que estava consciente da necessidade de renovação: «Estava a ser preparada ao longo dos anos. Eu sabia que o Ricardo Melo Gouveia, Pedro Figueiredo, Gonçalo Pinto, Miguel Gaspar iriam passar a profissionais mais dia, menos dia. A renovação tinha mesmo de ser feita. No ano passado o João Girão já jogou muitas provas internacionais e o Victor Lopes algumas, porque sabia que teria de contar com eles no Europeu. Este ano também os convoquei algumas vezes».

As 16 equipas são as seguintes: Portugal Suíça, Suécia, Espanha, Escócia, Holanda, Itália, Irlanda, Alemanha, França, Finlândia, Inglaterra, Dinamarca, Bélgica, Áustria e Islândia.

Eis uma breve apresentação dos seis jogadores portugueses. As declarações completas dos seis e do selecionador nacional encontram-se no Facebook Oficial FPG:

João Carlota – 24 anos – Clube de Golfe de Vilamoura

2 vezes vice-campeão nacional amador

2 vezes top-ten do Campeonato Internacional Amador de Portugal

11.º no Campeonato da Europa Amador Individual de 2013

1/16 final no British Amateur 2014

5ª Convocação para o Europeu por equipas

«Sinto-me a jogar bem, sólido. Temos uma equipa jovem, promissora, com vontade, só esperamos pelo melhor. É sempre bom (ser convocado), é sempre um torneio diferente, em equipam sempre com bom ambiente».

Victor Lopes – 17 anos – Clube de Golfe de Vilamoura

Campeão Europeu de Clubes 2013

19.º no British Boys de 2013

1.ª Convocação para um Europeu por Equipas

«É um orgulho representar a seleção, principalmente neste torneio e vou tentar fazer o melhor possível. Sinto-me bem fisicamente, tenho trabalhado para isso, a nível de jogo, tenho treinado bastante o jogo curto que é o mais importante para o golfe e espero bem que esteja tudo afinado».

Tomás Santos Silva – 21 anos – Club de Golf do Estoril

Campeão nacional amador 2010 e 2014

Vencedor da Taça FPG 2009 e 2012

Participação no Europeu de sub-18 de 2009

1ª Convocação para o Europeu por Equipas

«Espero demonstrar o nosso valor. Sinto-me muito bem, preparei-me bem para este torneio, espero conseguir ficar no primeiro flight pela 1.ª vez».

Gonçalo Costa – 18 anos – Lisbon Sports Club

Campeão do torneio do Circuito Liberty Seguros / FPG em Montebelo 2014

Campeão no Open Pro-Am da Ilha Terceira / PGA de Portugal em 2012

2.º lugar no German Boys International 2013

3ª Convocação para o Europeu por Equipas (incluindo fase de qualificação)

«É sempre importante ser convocado, é um grande torneio, é mais uma maneira de representarmos a nossa seleção e o nosso país ao mais alto nível. Sinto-me a jogar bem. Estou prestes a acabar os exames, tenho treinado mais e sinto-me mais confiante no meu jogo».

João Girão – 16 anos – Oporto Golf club

Campeão do Norte de Portugal 4 vezes

Bicampeão nacional de Jovens (sub-12)

8.º no European Young Masters 2013

1ª convocação para o Europeu por Equipas

«Tem um significado especial. É bom saber que contam comigo para fazer parte da melhor equipa nacional. Sinto-me confiante, estou bem psicologicamente, fisicamente, tenho treinado muito o jogo curto, a técnica, por isso acho que vai ser um bom torneio».

João Magalhães – 18 anos – Oporto Golf Club

Campeão nacional de sub-10, sub-12, sub-14, sub-16, sub-18

11.º European Young Masters 2011

Campeão do torneio do Circuito Liberty Seguros / FPG na Estela 2014

1ª Convocação para o Europeu por Equipas

«Claro que esta convocação tem (muito significado). É fruto de muito trabalho. Sinto-me bem, os últimos torneios correram-me bem, estou confiante para ajudar Portugal o máximo possível».

Por: Assessoria de Media da Federação Portuguesa de Golfe

Categories: Desporto, Quarteira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.