Lagos

Município de Lagos prestou homenagem a Luís Mendes Victor

No dia 06 setembro o Município de Lagos prestou homenagem a Luís Mendes Victor, o geofísico que sempre esteve presente na vida desta cidade, que adotou como sua, e onde passava parte do seu tempo. Foi neste dia descerrada uma placa num arruamento da cidade imortalizando o seu nome na toponímia de Lagos.

A cerimónia foi integrada na realização do II Seminário do Projeto INsPIREd, que decorreu nos dias 04 e 05 no Auditório dos Paços do Concelho Séc. XXI, e que reuniu dezenas de responsáveis, a nível nacional e internacional, na área da prevenção dos riscos sísmico e de tsunami, vertente em que Luis Mendes Victor era um dos maiores especialistas dos país.
Aproveitando a ocasião, no dia 06, o Município de Lagos prestou uma Homenagem ao Professor Luís Mendes Victor, atribuindo o seu nome a um arruamento da cidade de Lagos. Recorde-se que este geofísico foi um homem presente na vida desta cidade que adotou como sua, onde construiu uma casa e onde passava parte do seu tempo, participando na vida comunitária de forma interessada, como é exemplo a sua iniciativa de criação de uma associação de moradores do centro histórico.
A homenagem decorreu no Salão Nobre dos Antigos Paços do Concelho, na Praça Gil Eanes, e contou com a presença do executivo municipal, família do homenageado, amigos próximos, nomeadamente João Pereira Neto (Secretário da Sociedade de Geografia de Lisboa) e o Contra Almirante José Luis Branco Seabra de Melo, e vários convidados que também fizeram questão de estar presentes neste importante momento.

A primeira pessoa a dirigir-se aos presentes foi Frederico Mendes Paula, arquiteto e funcionário da Empresa Municipal FUTURLAGOS, que centrou a sua intervenção na vida e obra do homenageado, com especial enfoque para o trabalho desenvolvido em e sobre Lagos, destacando os aspetos mais relevantes e que deixaram o seu “cunho” na cidade. O arquiteto aproveitou a ocasião para relembrar o envolvimento do Professor em várias vertentes da vida de Lagos, nomeadamente na dinamização de uma associação de moradores do Centro Histórico. A terminar, e deixando bem patente a sua admiração pelo Professor, Frederico Paula deixou a promessa que “o Município dará continuidade ao seu trabalho”, sendo que esta será “a melhor forma de homenagear o grande homem que foi Luis Mendes Victor”.

A intervenção seguinte, do Secretário da Sociedade de Geografia de Lisboa, João Pereira Neto, foi centrada na explicação sobre a real importância daquela instituição, criada para ajudar o país numa situação de crise neste tipo de catástrofe natural apresentando, segundo o mesmo, duas vertentes: a patriótica e a científica. Depois de uma apresentação mais geral sobre esta instituição, destacando o facto de esta ter “uma projeção enorme, e que colabora atualmente com 111 instituições estrangeiras nesta área”, João Pereira Neto falou da entrada de Mendes Victor na Sociedade de Geografia, relembrando que o mesmo assinou a sua candidatura em 31 de maio de 1982. “E já nessa altura Mendes Victor tinha um currículo espantoso, com trabalhos desenvolvidos em inúmeras partes do mundo”, frisou o Secretário.
Emocionado, terminou a sua intervenção recordando que, “mesmo sendo um cientista com altíssimos méritos e reconhecido na sua área como um dos melhores, Mendes Victor era um homem simples e que amou realmente a cidade de Lagos”.

Também Paulo Morgado, Presidente da Assembleia Municipal de Lagos, não quis deixar de dizer algumas palavras à família do homenageado, começando por partilhar “o profundo respeito que tinha pelo Professor, tanto pelo facto de ser um dos melhores na sua área de especialização, mas principalmente pela ligação especial que tinha a Lagos e às gentes de Lagos”. Paulo Morgado, que se afirmou honrado por poder participar nesta iniciativa, voltou a destacar a importância de Luís Mendes Victor, tanto a nível nacional, como mundial, afirmando convicto de que “no nosso país não temos ainda ninguém que tenha a sua craveira intelectual e científica”.

Por último, interveio a Presidente da Câmara Municipal de Lagos, Maria Joaquina Matos, começando por afirmar que, “desde a primeira hora a Câmara Municipal de Lagos se associou, com muito orgulho, a esta homenagem que está a ser feita a nível nacional”. Voltando a recordar que, a nível mais local, esta Homenagem foi integrada na realização do Seminário INsPIRED, a autarca ressalvou que este “teve os mesmos objetivos que Mendes Victor sempre defendeu e sempre foram as suas grandes preocupações: minimizar estragos em situações de catástrofes como os sismos ou tsunamis e, principalmente, salvar vidas”. Para a Presidente, Mendes Victor “era um cientista, mas que manteve sempre uma forte visão humanista. Foi um homem simples, como simples são todos os homens grandes”.
Para que a sua memória seja sempre recordada, e fique gravada na história da cidade, descerramos hoje uma placa toponímica com o seu nome”, declarou Maria Joaquina Matos, a terminar, deixando igualmente a promessa “de que o Município dará continuidade a todos os seus trabalhos e ensinamentos”.

Depois da intervenção da Presidente, uma das filhas do Professor, Cristina Mendes Victordirigiu umas breves palavras aos presentes, agradecendo aquela homenagem “que apareceu enquadrada num seminário que reuniu tanta gente em torno do assunto que mais apaixonava o meu pai a nível profissional – o risco sísmico e como salvar vidas na eventualidade de ele acontecer”. A terminar ressalvou que era “muito importante para toda a família ver o nome do meu pai e o seu trabalho reconhecido nesta cidade, que ele tanto amou e que adotou como sua, ficando imortalizado numa das ruas da cidade”.

A cerimónia terminou com o descerramento da placa toponímica (que tem início na Avenida das Comunidades Portuguesas e termina na Rua dos Bombeiros Voluntários de Lagos).

LUIS MENDES VICTOR EM LAGOS
Do trabalho desenvolvido por Luís Mendes Victor em Lagos destaca-se a organização do Seminário “Coastal and Tsunami Early Warning Systems”, 2001. Elaboração do “Estudo de Risco Sísmico no Centro Histórico de Lagos”, 2002-2005. Publicação dos resultados do estudo em livro, com duas edições em português e em inglês, 2006. Envolvimento de Lagos no Projeto Vulresada, “Gestion des Zones Côtières Face aux Risques Sismique et de Tsunami: Impact Socioéconomique”, 2012-2013. Organização durante este período de várias sessões públicas de apresentação dos estudos e de sensibilização da população. Luís Mendes Victor foi um homem presente na vida desta cidade que adotou como sua, onde construiu uma casa e onde passava parte do seu tempo, participando na vida comunitária de forma interessada, como é exemplo a sua iniciativa de criação de uma associação de moradores do centro histórico.
A morte do Professor Luís Mendes Victor no dia 24 de março de 2013 não interrompeu o seu trabalho em Lagos, já que ele prossegue, como seria a sua vontade, na continuidade que se tem dado aos estudos que iniciou, com o objetivo final de salvar vidas em caso de catástrofe.

HOMENAGEM AO PROFESSOR LUÍS MENDES VICTOR (1931-2013)
“É patente, ao longo da sua brilhante carreira, a preocupação com o sofrimento humano em consequência de catástrofes naturais e a importância que para si revestia uma aplicação integrada do conhecimento geofísico para prevenir e minimizar os seus efeitos, mediante uma abordagem interdisciplinar e cooperação internacional. O seu campo de ação centrou-se na promoção e concretização de programas para avaliar e reduzir os riscos sísmicos, de tsunami, hidrológicos e geológicos no ambiente muito complexo de uma extensa área metropolitana costeira, como é o caso de Lisboa e ao qual dedicou estudos diversos, designadamente sobre o terramoto de 1755 e consequente tsunami; idêntico interesse lhe mereceu Lagos, a sua terra de adoção.”
               In Plano de Ação da Homenagem Nacional

NOTA BIOGRÁFICA
Licenciado em Ciências Geofísicas pela Universidade de Coimbra, 1955. Engenheiro Geofísico pela Universidade de Estrasburgo, 1966. Doutor em Ciências Físicas pela Universidade de Estrasburgo, 1970. Professor Catedrático de Física na Universidade de Lisboa, 1979. Diretor-Geral do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica, 1977-1987. Presidente da ARVI-Europa, 1980-1986. Presidente do Centro Europeu de Previsão do Tempo a Médio Prazo, 1980- 1986 . Membro do Instituto Nacional de Investigação Científica, 1975-1980. Presidente do Comité de Coordenação Científica do Centro Universitário Europeu para os Bens Culturais de Ravello, 1986-1998. Diretor do Centro de Geofísica da Universidade de Lisboa, 1975-2001. Diretor do Instituto Geofísico do Infante D. Luiz, 1997-2004.
Presidente da Comissão Sismológica Europeia, 1998-2002. Presidente do Comité Consultivo Europeu de Avaliação das Previsões de Sismos, 1994-2000. Presidente da Direção do Instituto de Ciências da Terra e do Espaço, 1992-2005.
Presidente da Direção da Secção Portuguesa das Uniões Internacionais Astronómica e Geodésica e Geofísica. Presidente do Centro Europeu de Riscos Urbanos. Agraciado com a “Natural Hazards, Soloviev Medal (European Geophysical Society)”, 1996. Comendador da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, 2005.

Por: Município de Lagos

Categorias:Lagos

PlanetAlgarve

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s