AGENDA

Regresso do Entre Arquivos na Biblioteca Municipal de Tavira | 20 de setembro

O Entre Arquivos regressa no dia 20 de Setembro, na Biblioteca Municipal de Tavira, pelas 17h30.

banner

Tratando-se de um projecto pioneiro com o objectivo de descentralizar e deslocalizar eventos científicos e acções de formação na área da Arquivística em vários pontos do Algarve, possibilita uma proximidade entre público e especialistas de vários partes do país.

A entrada é gratuita e por isso uma excelente oportunidade para marcar presença.

A participação confere Certificado.

horarios

Resumo:

A comunicação divide-se em duas partes. Na primeira será apresentada uma reflexão sobre formas actuais de pensar os “arquivos de família”, com particular ênfase no conceito de “arquivos de comunidade”; de seguida propor-se-ão sugestões para a defesa deste património, perspectivado como sendo, a um tempo, «privado e público»: criado por privados, criado por todos, e de interesse comum. Estas ideias nascem uma confluência interdisciplinar. Por um lado, o discurso contemporâneo dos teóricos da arquivística, no qual a existência dos arquivos não-estatais, para-institucionais e mesmo “informais”, tem sido reconhecida e integrada numa visão pós-moderna do ordenamento da produção documental, que nos parece sugerir importantes “formas de pensar” as suas natureza, funções, futuro, etc. Da parte dos historiadores, a crítica pós-moderna e as várias historicizações da historiografia têm também permitido o questionamento das “grandes narrativas” sobre o passado, de matriz oitocentista, e onde os actores sociais tinham papéis valorados, aferidos pela sua modernidade, progressismo, contribuição positiva para a construção dos valores de um presente que com o passado estabelecia uma relação, antes de mais, de rescrita presentista. Nos estudos patrimoniais, por fim, a pro-actividade e autovalorização dos produtores e/ou proprietários da documentação é um dado de grande actualidade.

Nota biográfica:

Maria de Lurdes Rosa é doutorada em História medieval pela École des Hautes Études en Sciences Sociales/ Universidade Nova de Lisboa. Exerce funções docentes no Departamento de História da FCSH/ UNL e é membro do Instituto de Estudos Medievais da mesma instituição. Tem como áreas de estudo a história cultural e das mentalidades da Idade Média. Tendo desempenhado, em paralelo à docência e investigação em História medieval, trabalho técnico e de investigação na área da arquivística, dedica-se, desde 2009, a um projecto de estudo e de dinamização dos arquivos de família, no âmbito do qual publicou vários artigos e livros. Coordena o Mestrado em CID da FCSH e a área de Arquivística Histórica do Curso de doutoramento em História da FCSH/UNL. É investigadora principal do projecto «Inventários de arquivos de família, sécs. XV-XIX: de gestão e prova a memórias perdidas. Repensando o arquivo pré-moderno», financiado pela FCT (2014-2015) e membro da equipa do Programa de Investigação internacional, sediado na Casa de Velazquez, em Madrid, ARCHIFAM – «Les archives de familles en péninsule Ibérique (XIVe-XVIIe siècle)» (2013-2015).

Por: A Comissão Organizadora

Categories: AGENDA, Tavira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.