Nacional

Regresso às Aulas: APSI e AFESP fazem apelo às autarquias | Semana da Mobilidade 2014

Com o início de mais um ano letivo, milhares de crianças e jovens deslocam-se diariamente de casa para a escola. E apesar de parecer crescente o interesse das famílias pelos modos de deslocação mais saudáveis – como a andar a pé ou de bicicleta – a verdade é que muitas sentem pouca segurança e acabam por optar pela solução mais confortável: a utilização do automóvel.

É urgente que as famílias sintam confiança no espaço rodoviário! De outra forma só muito tarde permitirão que os seus filhos se desloquem sozinhos.

É indispensável que os trajetos e a envolvente da escola tenham em conta as necessidades e características das crianças e jovens. Para que possam deslocar-se de forma segura.

As crianças são utilizadores especialmente vulneráveis. São mais baixas e têm mais dificuldade em ver e em ser vistas. O seu comportamento é, por vezes, inesperado para os adultos. Têm dificuldade em “interpretar” os inúmeros estímulos. Não sabem avaliar o risco. É por esta razão que, todos os dias em Portugal, 3 crianças e jovens até aos 17 anos são atropelados1.

As crianças precisam de trajetos para a escola aprazíveis, intuitivos e acessíveis nos quais se possam deslocar livremente e ao seu ritmo. É necessário reduzir o volume de tráfego nestes locais e garantir uma efetiva redução da velocidade dos veículos através de medidas de acalmia de tráfego, a par de uma correta localização e manutenção dos sinais e marcas rodoviárias.

No regresso às aulas, a APSI e AFESP fazem um apelo: que seja feita uma avaliação da conservação e colocação das passadeiras perto das escolas. Sendo certo que outras medidas estruturais são urgentes, algumas passadeiras representam verdadeiras armadilhas para as crianças!

. Repintar passadeiras e recolocá-las nos locais de confluência de peões.

. Remover passadeiras provisórias, em cor amarela que são temporárias mas persistem para além da obra e acabam por orientar erradamente o peão.

. Remover passadeiras que levam a separadores de via, a contentores de lixo ou outros obstáculos, obrigando o peão a arriscar travessias perigosas que potenciam o atropelamento.

. Colocação adequada de sinalização vertical junto às passadeiras. A sua ausência retira ao condutor a responsabilidade do acidente.

ASSINE AQUI A PETIÇÃO PELO DIA NACIONAL DA SEGURANÇA INFANTIL

A APSI – Associação para a Promoção da Segurança Infantil – fundada em 1992, é uma associação sem fins lucrativos, que promove a união de esforços para a redução do número e da gravidade dos acidentes nas crianças em Portugal.

1 Dados ANSR 2012-2013. Análise APSI – média por dia de mortes, feridos graves e ligeiros nos últimos 2 anos.

Por: APSI

Categories: Nacional

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.