Loulé

EXPOSIÇÃO “LOULÉ, 630 ANOS DE PODER LOCAL” | até 28 de fevereiro

Vai estar patente ao público até 28 de fevereiro de 2015 a Exposição “Loulé, 630 anos de Poder Local”, que se divide entre o Arquivo Municipal de Loulé e a Galeria de Arte do Convento Espírito Santo.

A Exposição está subdividida em três grandes núcleos, organizados em temas marcantes da vida quotidiana local que reportam aos grandes episódios da história nacional, desde o século XIV ao século XXI.

No núcleo Às mais vozes…, localizado no rés-do-chão do Arquivo Municipal, ficam reunidos documentos datados do século XIV ao século XVI, constando aí as atas de vereação mais antigas de que há registo em Portugal, os forais de D. Afonso III e de D. Manuel. A intitulação escolhida para este núcleo inspira-se no processo de eleições e de encerramento das sessões que atestam que as decisões eram tomadas por maioria e em voz alta.

No núcleo Que deus noso senhor nos llyvre…, localizado no 1º andar do Arquivo Municipal, estão expostos os documentos datados dos séculos XVII e XVIII. A intitulação escolhida para este núcleo inspira-se num período complicado da vida nacional e concelhia, numa fase de crises climáticas e agrícolas, de fome, de doenças, de pragas de gafanhotos, de terramotos que foram cenário de fundo de períodos pontuais de euforia. A expressão que inspira este núcleo recorda as vozes dos que sofreram estes tempos e sentiram o terramoto de 1755.

No núcleo Tempo de Esperança…, localizado na Galeria de Arte do Convento do Espírito Santo, apresentam-se documentos e objetos que revelam períodos agitados da política nacional na qual o Concelho de Loulé não deixou de marcar a sua referência. Notemos o testemunho da adoção do sistema métrico decimal para uniformização de pesos e medidas, a presença dos franceses em terras louletanas, a passagem do miguelista Remexido pela cadeia de Loulé quando foi capturado na serra e levado para Faro, tendo ali permanecido uma noite. Notemos ainda a planta do mercado atual, do cine-teatro e ainda, a planta do abastecimento de água à então vila de Loulé, assim como outros testemunhos e protagonistas da história local mais recente.

A Exposição finaliza com a surpreendente fotografia da criança louletana nascida no dia 12 de Dezembro de 2014, imagem do futuro que se constrói a partir deste mesmo dia, e todos os dias das nossas vidas.

Na Galeria a Exposição está aberta de terça a sexta-feira, das 9h30 às 16h00 e no Arquivo Municipal, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 17h00.

A entrada é livre.

Esta iniciativa é organizada pela Comissão Concelhia das Comemorações do 25 de Abril e da Câmara Municipal de Loulé.

Por: Município de Loulé

Fotos: Arquivo Municipal de Loulé  – Mira


 

Categories: Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.