Quarteira

Cantares de Janeiras e Charolas no Centro Autárquico de Quarteira (29 fotos)

O Auditório do Centro Autárquico de Quarteira revelou-se mais uma vez pequeno de mais para acolher os Cantares de Janeiras e Charolas. A iniciativa teve lugar ontem à noite (5 de janeiro) e contou com a participação de 6 grupos, com a ausência do grupo do Cantinho da Amizade, de Quarteira, por motivos de doença de um dos membros.

O presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, Telmo Pinto, procedeu à abertura do serão, dando as boas-vindas a todos: “Obrigado por estarem presentes. É um incentivo ver esta casa cheia. Isso dá força para continuar. Que seja um Bom Ano para todos, divirtam-se e, no final, temos aqui um miminho para vós”.

Marcaram ainda presença o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, os seus adjuntos Carlos Carmo e Abílio Sousa, para além de Eduardo Amador, Jorge Guerreiro e Sónia Neves, do executivo da Junta de Freguesia de Quarteira.

Pelo palco desfilaram os seguintes grupos:

Grupo de Janeiras de São Sebastião (Loulé);

Charola da Casa do Povo de Estoi (Faro);

Charola da Banda Filarmónica 1.º de Dezembro (Moncarapacho – Olhão);

Cancioneiro do Grupo Folclórico de Faro;

Grupo de Cantares de Janeiras «A Força da Tradição» Paderne (Albufeira), que inclui entre os seus membros M. Feliciana Coelho e Almerinda Coelho, elementos da formação inicial do grupo de tradição oral algarvia, Moças Nagragadas, uma importante recolha etnográfica, com destaque para os Trava-Línguas, da responsabilidade do Prof. Ruivinho Brazão, já com um CD editado;

Charola da Casa do Povo da Conceição de Faro, que inclui entre os seus membros as jovens irmãs acordeonistas de Quarteira, Marlene e Carolina.

Um espetáculo com grupos de qualidade, os melhores de toda a região do Algarve, sempre muito aplaudidos e ovacionados pelo público.

Por outro lado, ficou bem patente, uma vez mais, que, embora a cidade de Quarteira já tenha um palco razoável para receber alguns espetáculos de qualidade de média dimensão, já a sala (Auditório do Centro Autárquico de Quarteira) está manifestamente subdimensionada para acolher o vasto público que aos mesmos acorre, sobrelotando por completo o espaço, com muitas pessoas de pé, incluindo no hall de entrada e mesmo na rua.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Categories: Quarteira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.