AGENDA

Cinco novos nomes confirmados para a 12.ª Edição do Festival MED | 25 a 27 de junho

Coreia do Sul, Israel, Congo, Holanda/África do Sul e Guiné Bissau são os países dos artistas anunciados

Antena1 renova parceria com o Festival e revista internacional fRoots marca presença nesta edição

A Câmara Municipal de Loulé, entidade organizadora do Festival MED, anuncia cinco novos nomes do cartaz da 12.ª edição daquele que é um dos maiores festivais de World Music da Europa. Os sul-coreanos Jambinai, a israelita Ester Rada, o congolês Baloji, o projeto multicultural da Holanda/África do Sul Skip&Die e a guineense Karyna Gomes são os artistas que irão atuar na Zona Histórica de Loulé, de 25 a 27 de junho.

Os artistas agora anunciados têm em comum o facto de apresentarem uma sonoridade de fusão, com uma mescla inovadora de vários estilos musicais, pelo que se prevê muitos concertos surpreendentes que permitirão ao público ter novas experiências musicais.

No dia 26 de junho irá pisar o palco do MED aquela que é apontada como uma das grandes revelações na área da World Music para o ano de 2015, a israelita Ester Rada. Da Guiné-Bissau para Loulé, Karyna Gomes, considerada igualmente pela crítica internacional como uma artista revelação deste ano, apresenta um espetáculo no Festival MED no dia 27 de junho.

Depois dos japoneses Turtle Island terem incendiado o Palco Matriz no encerramento do 11º Festival MED, a organização do evento volta a apostar nos artistas asiáticos. Desta vez são os sul-coreanos Jambinai que irão representar a Ásia, com um concerto onde a música tradicional se funde com o pós- rock eletrônico, no dia de abertura do festival.

É também no dia 25 de junho que os Skip&Die apresentam aquele que se prevê um concerto verdadeiramente explosivo. A sonoridade da banda vai buscar os sons da cumbia digital, do dub, do rock psicadélico, batidas brasileiras e muito mais, numa fusão única incrementada pela performance da sua vocalista.

No dia 27 de junho Baloji, um inovador compositor de origem belga-congolesa e MC, com o seu estilo próprio de música africana futurista, apresenta o seu trabalho no MED.

Recorde-se que os nomes agora confirmados juntam-se aos já anunciados Carminho, Tiago Bettencourt, Raquel Tavares e DJ Marfox (Portugal), Balkan Beat Box (Israel), Nneka (Nigéria), Cumbia All Stars (Perú) e Batida (Portugal/Angola).

A Antena 1 volta a ser um dos principais media partners do Festival MED numa parceria que conta já com várias edições e que é reforçada este ano. Esta rádio terá em Loulé uma equipa de reportagem que fará a cobertura do evento, estando prevista ainda a transmissão em direto dos principais concertos e o lançamento de passatempos.

Ao nível da Comunicação Social que irá fazer a cobertura do Festival MED, está também já confirmada a presença da fRoots, revista britânica da especialidade, que terá no local uma repórter.

Jambinai (Coreia do Sul)

jambinai

https://www.facebook.com/jambinaiofficial

Jambinai – Time of extinction – Vídeo Oficial

Donos de um som único que resulta da fusão das sonoridades de instrumentos coreanos tradicionais como haegeum , piri e geomungo com o  pós- rock eletrônico.
Surgiram na cena indie em 2011 e, dois anos depois, o seu álbum “Differance” foi eleito o melhor de Jazz e Crossover no Corean Music Awards. Destacam-se no panorama musical por refletirem a espiritualidade e as contradições sociais da geração coreana do século XXI, através de uma música ora complexa e alternativa ora calma e espiritual.

Ester Rada (Israel)

Ester Rada

Ester Rada

https://www.facebook.com/esterradaofficial

Ester Rada – Life happens – Vídeo Oficial

Com a sua sonoridade multicultural, Ester Rada, que cresceu numa família judaica altamente religiosa, é o reflexo profundo do património da Etiópia com raízes israelitas. Os críticos descrevem a sua música como “uma combinação graciosa de Ethio-jazz, funk, soul e R&B, com tons mistos de grooves negros”. A sua popularidade não para de crescer com grandes tournées nos Estados Unidos, Canadá e Europa, e, mais recentemente, com presença no altamente respeitado Glastonbury Festival. Alicia Keys definiu Ester Rada como “uma cantora incrível” e convido-a para fazer algumas das primeiras partes da sua tour. O seu vídeo “Life Happens” está em forte rotação na  MTV France, Europa Oriental e Israel.

Baloji (Congo)

Baloji

Baloji

https://www.facebook.com/BALOJIofficiel

Baloji  – Le Jour d’Après / Siku Ya Baadaye (Indépendance Cha-Cha) – Vídeo Oficial

Baloji, um inovador compositor belga-congolesa e MC, criou o seu próprio estilo de música africana futurista. Nasceu na República Democrática do Congo, em 1978, e aos 15 anos, juntou-se ao StarflamCollective, uma figura de proa do hip-hop belga, que lançou um disco de platina “Survivant” (2001). O álbum ganhou duas “Octaves de la Music” (a equivalante belga para os Grammys), bem como o The Lelievre Rapsat Prize e o prémio Brassens.  O som do pós-hip hop de seu álbum “Kinshasa Succursale” está enraizada em três diferentes continentes: inspirados por cantores e compositores tradicionais francesas, o funk-soul americano e a grande diversidade da música congolesa, que vai do “old school rumba” ao atual som “tradi-moderno”. Já fez as primeiras partes de Nick Cave, Damon Albarn e até mesmo Elvis Costello.

Skip & Die (Holanda/África do Sul)

Skip & Die

Skip & Die

https://www.facebook.com/skipndie

Skip & Die – Jungle Riot – Vídeo Oficial

O segundo álbum da banda “Cosmic Serpents” será apresentado no Festival MED. A Riots In The Jungle tour (Tournée anterior) durou dois anos. O novo álbum foi escrito e gravado no Brasil, Egito, Argentina, Colômbia e, também, Portugal, entre outros. A sonoridade da banda vai buscar os sons da cumbia digital, do dub, do rock psicadélico, batidas brasileiras e muito mais numa fusão explosiva e única. São mundialmente conhecidos pelas suas atuações explosivas e interação com o público.

Karyna Gomes (Guiné Bissau)

Karyna Gomes

Karyna Gomes

https://www.facebook.com/pages/Karyna-Gomes/240100422694685?fref=ts

Karina Gomes – Amor Livre – Vídeo Oficial

O seu disco de estreia, Mindjer, mistura com leveza e gosto a música urbana da Guiné com influências de outras sonoridades, do soul à música latina. É uma das grandes revelações da World Music deste ano. Karyna nasceu em Bissau, a 13 de fevereiro de 1976, dois anos após a independência. A sua sonoridade define-se como uma mistura de música guineense com influências de Cuba, Brasil e, também, da América e apontamentos soul, jazz e R&B.

Por: Município de Loulé

Categories: AGENDA, Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.