Lagos

Aeródromo Municipal de Lagos completou 50 anos (8 fotos)

O Aeródromo Municipal Brigadeiro Costa Franco comemorou 50 anos, no dia 16 de maio, ocasião que mereceu o descerramento de uma Placa Comemorativa e uma Homenagem ao Brigadeiro Costa Franco, ilustre lacobrigense que teve um papel preponderante na concretização deste projeto.

Na cerimónia estiveram presentes familiares e amigos do homenageado, autarcas e demais entidades locais que aceitaram o convite para participar neste momento.

Para o Presidente do Aeroclube de Lagos, Luís Duarte, a importância da comemoração destes 50 anos de existência do aeródromo “é confirmada no protagonismo desta terra, embora modesto, na história geral da aeronáutica portuguesa e em particular da região algarvia”. Referindo que a “evolução das instalações do aeródromo aconteceram ao longo deste meio século” (ainda que com maior incidência nos últimos 30 anos), o presidente aproveitou aquela oportunidade para agradecer “a todos os que estiveram, e estão, ligados à existência e evolução deste aeródromo e à atividade do Aero Clube de Lagos, bem como àqueles que connosco têm colaborado, participando quer nas alegrias, quer nas dificuldades que sempre surgem a quem ousa fazer”.

Também o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lagos, Hugo Pereira, deu as boas vindas a todos os presentes, começando por relembrar na sua breve intervenção que aquele aeródromo “foi pensado, na sua génese, como uma infraestrutura ao serviço do Turismo, numa cidade que assumia a sua vocação para esta importante atividade económica que, como todos sabemos, desde meados dos anos 60 marcou o pulsar da vida económica e social do Algarve”.

O autarca aproveitou para sublinhar o facto deste aeródromo ter sido “um projeto abraçado desde o primeiro momento pelo município”, e que “continua a merecer a atenção da autarquia, quer através dos protocolos celebrados com o Aero Clube de Lagos, quer pela colaboração permanente que a Câmara Municipal mantém com esta associação cujo trabalho desenvolvido ao longo dos últimos 30 anos tem valorizado o funcionamento e as infraestruturas que aqui foram construídas”.

A terminar, Hugo Pereira, também deu os parabéns ao Aero Clube de Lagos, que ao longo das últimas três décadas, e em colaboração com a autarquia, “tem sabido cuidar deste espaço, investindo no reforço das instalações e garantindo a sua manutenção e operacionalidade. Está de parabéns, como estão de parabéns os lacobrigenses, sobretudo os entusiastas das coisas do ar, e em especial os adeptos e praticantes do voo em ultraligeiro motorizado, do parapente, do aeromodelismo e do balonismo – atividades com sede nestas instalações ou que aqui têm o seu apoio”.

Depois das alocuções foi descerrada a Placa Comemorativa dos 50 Anos do Aeródromo Municipal Brigadeiro Costa Franco, pelo Vice Presidente da Câmara Municipal de Lagos, o Presidente do Aeroclube de Lagos, o Presidente da Assembleia Municipal de Lagos, Paulo Morgado, os filhos do Brigadeiro Costa Franco, Ana Luísa Costa Franco e Pedro Costa Franco e igualmente Maria João Veloso (que em 1965 já havia descerrado a placa de inauguração do Aeródromo).

O programa das comemorações integrou várias atividades que decorreram nas instalações do aeródromo durante os dias 15 e 16 de maio, das quais se destacaram uma Exposição Fotográfica e Documental, uma Feira Aeronáutica, bem como um desfile de aeronaves de vários tipos, uma exibição acrobática do biplano Pitts do comandante Luís Garção, e a visita de dois antigos aviões militares de instrução DHC “Chipmunk“.

Informação Complementar:

Brigadeiro Costa Franco

José António de Almeida Costa Franco nasceu em Lagos em 7 de agosto de 1910 e faleceu nesta cidade em 20 de julho de 1986.

Do seu percurso militar consta a incorporação na Escola Militar em 1930, onde concluiu o curso de Infantaria em 1933, sendo então promovido a Alferes. No seguimento da frequência do Curso de Aeronáutica para Oficiais, em 1935, transitou para a arma da Aeronáutica do Exército.

Promovido a Tenente em 1937, frequentou, dois anos depois, o curso de Voo por Instrumentos em aviões Junkers, na Alemanha; e em 1941 ascendeu a Capitão. Em 1945 frequentou, nos Estados Unidos, o curso de instrução de voo em bombardeiros B25-Mitchell. Foi promovido a Major em 1946 e colocado na Base Aérea das Lajes, nos Açores, onde participou em diversas missões de busca e salvamento no mar, e nos célebres voos de combate à Tosse Convulsa, que em 1948 foi epidémica na Ilha Terceira. Em 1953 ascendeu a Tenente-Coronel, e em 1956 a Coronel, exercendo o comando da Base Aérea das Lajes entre este ano e 1958. Ingressou no Instituto de Altos Estudos Militares, ainda em 1958, frequentando o respetivo curso, e em 1960 foi promovido a Brigadeiro, passando à reserva em 1961. Foi várias vezes louvado pelo Ministro da Guerra e pelo Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, que realçaram as suas qualidades de dedicação, lealdade, competência, espírito disciplinado e disciplinador como oficial, chefe de serviços e comandante de unidade, bem como pelo seu contributo para o prestígio das Forças Armadas no país e no estrangeiro. Por estes motivos foi agraciado com o Grau Prata da Medalha de Comportamento Exemplar, Medalha de Mérito Militar de 2.ª Classe, Grau de Oficial da Ordem de Mehdania, de Marrocos, e com o Grau de Comendador da Ordem Militar de Aviz.

Presidente da Câmara Municipal de Lagos, entre 1964 e 1972, foi nesse cargo que abraçou o projeto de construção de um aeródromo, percebendo a sua importância para uma cidade que despontava para o Turismo, projeto esse que viria a ser inaugurado no dia 16 de maio de 1965.

Por: Serviço de Comunicação – CM Lagos

Categorias:Lagos

PlanetAlgarve

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s