Opinião

Waiting in Vain, por Kedson Cabral

Imagem de Boxi

Imagem de Boxi

O sofrimento situa-se em uma estação, que desconecta-nos da interacção, com o resto da humanidade, é um transe de individualidade é a divisão do que sou e da minha cara metade, isolamos-nos do amor e da comunicação, os sentidos vão ficando sem intensificação as forças evaporam na sua lentidão, porque o tempo demora na auto-reparação.

É difícil acreditamos na nossa existência, entre milhares somos únicos, uma só aparência, procuramos uma forma de prevalecer, neste mundo onde queremos tudo! Menos perder.

Sobreviver o improvável é sair do inimaginável, para o concreto ter a clarividência que nem tudo esta certo, é questionar-se em relação a toda a acção entre os movimentos não diagnosticados, é saber caminhar mesmo tendo os olhos vendados, o importante não é ser diferente é ser a diferença, as palavras tanto trazem a cura como trazem a doença, a gente esquece mas nem sempre perdoa, a dor é uma cicatriz que o tempo não abençoa.

Categories: Opinião