Desporto

Vilamoura Atlantic Tour 2016 | Brasileiro Barcha repete vitória em Grande Prémio dedicado à memória do cavaleiro Francisco Moura

O jovem brasileiro Stephan de Freitas Barcha, com Land Peter do Feroleto, ganhou este domingo o seu segundo Grande Prémio no Vilamoura Atlantic Tour, em três possíveis, saltando os 9 obstáculos da barrage em 46,16 segundos, sem faltas.

Este Grande Prémio foi dedicado à memória do cavaleiro Francisco Moura, jovem cavaleiro e treinador português desaparecido precocemente em 2010, que chegou a ser vice-campeão nacional de saltos em 2009, representando Portugal na Taça das Nações no CSIO de Lisboa de 2010, no apogeu de uma carreira de sucessos nacionais e internacionais.

Em segundo lugar desta prova máxima do evento algarvio ficou o francês Morgan Bordat, com Star de la Bavière, em 48,40 segundos e em terceiro o marroquino Samy Colman, montando Simara Alia, com 48,43 segundos, ambos sem faltas. Participaram na barrage 12 dos 55 cavaleiros à partida desta prova CSI 2* de 1,45 metros.

O cavaleiro representante do Brasil, de 26 anos, ganhou o primeiro e o terceiro Grandes Prémios até agora disputados na edição deste ano e o italiano Matteo Zamana ganhou o segundo.

“Esta barrage era grande e delicada, entrei no meio da barrage apostando mais nas zero faltas e menos na velocidade, pois este cavalo, ao contrário da égua com que ganhei na primeira semana, não é velocista, é um cavalo para saltar bem”, afirmou Barcha no final da prova, revelando que, se for às Olimpíadas, levará ao Rio de Janeiro o animal com que venceu este domingo.

O Grande Prémio de domingo, a terceira prova congénere deste acontecimento hípico, é o corolário da terceira semana de intensa competição nas duas pistas do Clube Hípico de Vilamoura.

Semana em que os cavaleiros britânicos levaram a dianteira, com 27 presenças nos três primeiros lugares das 28 competições realizadas. Em segundo lugar ficaram os franceses, com 19 presenças no pódio.

Quanto a primeiros lugares, o hino nacional inglês foi tocado nove vezes entre terça-feira e domingo, ex-equo com a França.

Os dois países isolaram-se face aos demais em vitórias e presenças no pódio, mas na última semana o terceiro lugar em vitórias foi para um país estreante este ano: Marrocos ganhou três vezes e saltou quatro vezes para o pódio, naquela que foi uma estreia absoluta de um país africano nos lugares cimeiros das competições deste ano.

Os cavaleiros portugueses tiveram sete presenças no pódio nos últimos seis dias, mas apenas um deles – Mário Prieto, em Gazelle B – ganhou uma competição, na categoria de cinco anos em cavalos novos, na terça-feira, dia 1.

Esta segunda-feira arranca a quarta semana do evento, que pelo quinto ano consecutivo está a aquecer a chamada “época baixa” do Turismo algarvio, enchendo os melhores hotéis e restaurantes de Vilamoura e suas proximidades.

De 14 a 21 de março (segunda a segunda-feira) haverá uma semana de intevalo nas competições, que voltarão às duas pistas do Clube Hípico no dia 22 (terça-feira), decorrendo até 3 de abril, domingo, dia em que será disputado, entre outras provas, o terceiro Grande Prémio CSI 3* do Vilamoura Atlantic Tour.

Com mil cavalos participantes e 300 cavaleiros de 27 países, o 2016 Vilamoura Atlantic Tour constitui a mais extensa prova congénere que se realiza no continente europeu e uma das maiores do mundo.

O concurso internacional Vilamoura Atlantic Tour 2016 tem como principais patrocinadores o Turismo de Portugal/Algarve, Câmara Municipal de Loulé, Caixa de Crédito Agrícola, Vilamoura World, Microprocessador (sistemas digitais) e Pine Cliffs.

O Atlantic Tour decorre no Clube Hípico de Vilamoura, uma instalação de referência integrada no Masterplan de Vilamoura World, sob o tema Vilamoura Active. O plano de desenvolvimento do resort, atualmente em prática, pressupõe, entre outras coisas, um investimento nas infraestruturas, atividades e eventos que reforce a posição de Vilamoura enquanto destino de referência na Europa.

Categories: Desporto, Quarteira

1 reply »