Algarve

“Nós, Cidadãos – Algarve!” pede para não se desviar o foco de atenção do negócio do petróleo

– Qual é o interesse nacional e estratégico para exploração de petróleo?, pergunta o “NÓS CIDADÃOS, ALGARVE!”, em comunicado de imprensa

O “NÓS CIDADÃOS, ALGARVE!” considera que o nome de Sousa Cintra está a ser utilizado para desviar as atenções do que realmente interessa. Não está em causa quem poderá explorar, o que está em causa é o negócio dos hidrocarbonetos em si mesmo.

O que os portugueses e os algarvios querem saber é:

  1. a) Quanto irá receber o Algarve e o País com este negócio de que tão pouco se sabe?
  2. b) Em caso de acidente quem assume a responsabilidade e os custos de limpeza, bem como dos danos colaterais e durante quanto tempo e sob que circunstâncias?
  3. c) Qual é o interesse nacional e estratégico deste negócio para o País?

São estas as questões que realmente importa ver respondidas, diz Antonieta Guerreiro, presidente do “NÓS, CIDADÃOS – ALGARVE!”

Não faz sentido estarmos com um pé em cada lado. Vivemos momentos extraordinários de mudança à escala global. Vivemos num processo de mudança de paradigma para as energias alternativas e neste preciso momento, Portugal vai hipotecar a saúde e vitalidade dos nichos “Sol & Mar” e “Sol & Praia”, bem como de todos os restantes recursos marinhos num paradigma que está em processo de mudança?! – isto não faz sentido e deve ser muito bem explicado aos portugueses.“, refere a Comissão Politica Distrital do “NÓS, CIDADÃOS – ALGARVE!” em comunicado de Imprensa.

Quanto ao resto, todo o contrato que não cumprir a Lei deve ser anulado. Não obstante, no caso concreto, este não é o ponto fundamental. O ponto fulcral é o negócio do Petróleo e do Gás Natural em si mesmo. Razão pela qual é importante que no futuro não nos deixemos distrair pelo que não é o ponto central da questão e é importante que saibamos que este é também apenas o primeiro sinal de desvios de atenção para o que realmente importa.

Para o Algarve o Turismo é mais importante a longo prazo, o mais rentável, o melhor para a economia, é mais limpo, é mais sustentável e poderia ser melhor desenvolvido e articulado de forma integrada com a agricultura, a vinicultura, a gastronomia e criando uma forte aposta no nicho “Turismo de Natureza”. O “NÓS CIDADÃOS – ALGARVE!” alerta para o facto de que “a maioria dos algarvios não quer qualquer exploração de hidrocarbonetos nas suas costas”.

NÓS, CIDADÃOS! – ALGARVE

Categories: Algarve