Loulé

Loulé e Créteil estreitam laços com geminação

Foi firmada esta quinta-feira, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Loulé, a Carta de Geminação entre os Municípios de Loulé e Créteil, através da qual se pretende estreitar as relações entre os dois municípios e criar projetos comuns nas áreas social, cultural, empresarial, desportiva, entre outras.

Os dois intervenientes neste projeto comprometem-se, assim, a manter contactos permanentes para dialogar, trocar experiências e realizar todas as atividades conjuntas que os possam enriquecer mutuamente em todas as áreas relevantes da sua competência. Por outro lado, faz parte desta cooperação o intercâmbio entre os seus concidadãos, mantendo vivo o sentimento de fraternidade europeia, respeito pela diversidade, promovendo valores como a liberdade, democracia, igualdade e fraternidade.

Neste âmbito, foi igualmente assinada pelos dois autarcas – Vítor Aleixo e Laurent Cathala – um plano de ação onde consta o programa de iniciativas a serem desenvolvidas e que estruturam em quatro linhas fundamentais de trabalho: apresentação e promoção das atividades económicas e turísticas das cidades geminadas; intercâmbios de experiências e de conhecimentos entre profissionais (empresas, instituições), sobre temas nas áreas da economia, saúde, universidade, cooperação entre escolas, associações, culturais e desportivas, elaboração de projetos de mobilidade de jovens no âmbito dos programas europeus para a juventude; e implementação de ações entre várias partes, interações entre cidades europeias geminadas e o seu alargamento a outras partes do mundo.

As conferências e seminários de formação poderão ser organizados em linha com os organismos competentes para sensibilizar os intervenientes na geminação sobre os procedimentos europeus que poderão ser acionados no âmbito da ação internacional.

Para o presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo, esta geminação só trará frutos “se conseguir mobilizar os atores sociais nas mais diversas atividades reforçando, por uma via, o que é comum e identitário e, por outra via, aquilo que é diferente e que contribui para uma aprendizagem mútua”.

A internacionalização, “desígnio último das cidades do futuro”, será um dos objetivos deste acordo, através daquilo que Vítor Aleixo considera serem “ações passíveis de concretização no âmbito do seu desenvolvimento económico e cultural”.

Ao contrário do que já aconteceu com outros processos de geminação em que Loulé esteve envolvido e que “por rotina ou falta de disponibilidade acabaram por esmorecer no tempo”, o autarca louletano acredita que, no caso de Créteil, o desfecho será outro. “Estamos seguros disso, trata-se de ações totalmente concretizáveis nestas duas áreas, através das quais as nossas duas cidades buscam sinergias, encarando a geminação com um outro olhar, com uma nova atitude e, porque não, como uma nova prioridade”, considerou.

Essa diferença relativamente ao passado também ficará marcada pelo recurso a fundos comunitários para financiar as ações da geminação, o que até aqui não tinha acontecido.

Para o edil, para além do reforço do projeto de construir uma ‘Europa dos Povos’, esta geminação poderá contribuir ainda para a solução dos problemas que se colocam às sociedades atuais em que o local constitui um recurso quando o institucional/supranacional revela dificuldades.

Para Vítor Aleixo, esta geminação é “um guia de marcha” para o investimento mútuo, que poderá abrir caminho para o “investimento local por parte de empresas francesas” no Concelho de Loulé e, por outro lado, permitir criar condições para que as empresas ”possam ter um acolhimento privilegiado nas suas possíveis intenções de investimento na região da ‘Grand Paris Sud Est Avenir’”, presidida pelo próprio Laurent Cathala.

Numa altura em que são cada vez mais os franceses que procuram Loulé pelos mais variados motivos e que fazem da sua permanência aqui um novo modo de vida, Vítor Aleixo sublinhou ainda os fatores que fazem deste “um município com dimensão e oferta turística de alta qualidade”, nomeadamente o bem receber, as boas condições de vida, como é o caso da prestação de cuidados de saúde, a qualidade das escolas e do espaço urbano, e as boas condições climatéricas.

Por seu turno, o autarca de Créteil, Laurent Cathala, manifestou a sua satisfação por se encontrar em Loulé na companhia de empresários luso-franceses e de elementos do Comité de Geminação (estrutura existente dentro do organigrama deste município), com o objetivo de estreitar os laços que já existem entre as duas localidades. Para este responsável francês, Loulé é um município “acolhedor, caloroso, um cantinho onde as pessoas se sentem bem” e, nesse sentido, “esta geminação compromete as duas cidades “como se de um casamento se tratasse”.

Nascidas após a Segunda Guerra Mundial, Laurent Cathala referiu-se às geminações como “um ato que ajuda a construir a paz entre dois países”. Nesse âmbito, referiu que Créteil conta já com uma larga experiência nestes acordos de cooperação pois está geminada com sete cidades de diferentes países: Kyriat-Yam (Israel), Les Abymes (Guadalupe), Salzgitter (Alemanha), Falkirk (Grã-Bretanha), Cotonou (Benin), Mataró (Espanha), Playa (Cuba), mantendo ainda uma parceria com Gumri (Arménia).

Relativamente a Loulé, este responsável considerou que os agentes desta geminação serão os protagonistas das cidades, nomeadamente as associações, empresas, professores. Este autarca francês sublinhou os laços fortes que já existem entre Créteil e a comunidade portuguesa que reside na região parisiense, destacando o facto de ser nesta cidade onde se realiza, há já 14 anos, a Festa da Rádio Alfa, o maior encontro da comunidade emigrante portuguesa na Europa, e cuja última edição contou com a presença do Presidente da República, do Primeiro-Ministro e do Presidente da Câmara de Loulé.

A região de Val de Marne, onde se localiza Créteil, foi o “berço da imigração portuguesa” e foi aqui que “homens e mulheres corajosos se instalaram, muitas vezes em condições difíceis”, e que tudo fizeram para se integrar e ter êxito em França. Este responsável francês deu como exemplo máximo deste sucesso dos imigrantes franceses Armando Lopes, empresário e diretor da Rádio Alfa, condecorado como Comendador pelo Estado francês, e que em muito contribuiu para a geminação entre Loulé e Créteil.

Laurent Cathala salientou ainda o facto desta geminação constituir uma forma de “defender os ideais europeus, a luta contra o racismo e xenofobia e de passar uma mensagem de esperança aos jovens”, revestindo-se de especial importância pela proximidade geográfica da região algarvia ao continente africano, onde Créteil tem também fortes ligações.

Finalmente, o autarca francês considerou que com esta geminação Créteil propõe-se a ser “uma vitrine turística do Concelho de Loulé, de forma a atrair mais visitantes”.

“Com este acordo, os habitantes dos dois municípios poderão, assim, estreitar laços e trocar experiência e conhecimento nos domínios económico, cultural, da saúde, do desporto, entre outros, abrindo-se novos horizontes aos jovens que poderão construir projetos em conjunto”, concluiu Cathala.

Categories: Loulé