Algarve

Da boca da JSD/Algarve para a do Governo: Esperança por um Hospital Central Universitário

jsd_algarve

Relembra a Comissão Política Distrital da JSD/Algarve que, na rentrée política nacional do PSD realizada a 14 de agosto na Festa do Pontal, o Presidente da estrutura, Carlos Gouveia Martins, lançou o repto ao Governo de Portugal, apelando a que este tivesse a coragem de construir e sustentar o setor da Saúde na região, começando por construir uma proposta que visasse transformar o Hospital de Faro num Hospital Central Universitário.

Um mês volvido, a 14 de setembro, em artigo de opinião assinado pelo mesmo líder regional, e anteriormente subscrito por unanimidade pelos dirigentes da JSD no Algarve, expusemos os motivos que nos levam a defender convictamente o porquê da necessidade de um Hospital Central Universitário, salientando a importância que o “casamento” entre a Universidade do Algarve (centro de saber) e o SNS (centro de fazer) teriam na vida dos cerca de 450.000 algarvios (5% dos portugueses) que se encontram periféricos relativamente ao acesso à Saúde.

Agora, a 19 de outubro, durante uma audiência em sede da Comissão Parlamentar de Saúde, o Ministro Adalberto Campos Fernandes veio dar um forte contributo à sustentação da proposta da JSD/Algarve, respondendo, indiretamente mas de forma afirmativa, ao desafio lançado na Festa do Pontal do PSD, afirmando que o Algarve “merece a equação de um Hospital Central de cariz Universitário”.

A JSD/Algarve saúda esta declaração do Ministro da Saúde, corroborando as suas palavras sobre a necessidade existente da região relativamente à equação de um Hospital Universitário, felicitando a sua demonstração pública de vontade, ademais na Casa da Democracia, para olhar o futuro de forma a sustentar e dar esperança à Saúde na região algarvia.

Categories: Algarve, Saúde