AGENDA

Quarteira vai estar representada nas Marchas Populares de Lisboa | 12 de junho

A Marcha da Rua da Cabine, uma das marchas de Quarteira, vai desfilar na noite de 12 de junho, na Avenida da Liberdade, no desfile das Marchas Populares de Lisboa.

A convite da organização daquele que é um maiores eventos do programa das Festas de Lisboa e um verdadeiro cartaz turístico do País, a Rua da Cabine irá mostrar-se a milhares de pessoas, ao vivo e a cores, ao lado de prestigiadas marchas como Alfama, Mouraria, Madragoa, Castelo ou Marvila que, ano após ano, têm brilhado nesta festa popular.

Depois de Lisboa, a Marcha da Rua Cabine participa no desfile das Marchas Populares de Quarteira, no Calçadão de Quarteira, nas noites de 23 e 28 de junho, e na Praça da República, em Loulé, no dia 25 de junho.

A Marcha da Rua da Cabine nasceu em 1993 do entusiasmo de uma comissão organizadora de 20 curiosos elementos que a dirigiu somente nesse primeiro ano. Pelo sucesso obtido, continuou a sua organização pela mão de Leonor Emídio, que a detém atualmente, juntamente com Bruno Guerreiro, apresentando durante estes anos temas como “Aguadeiras e Ceifeira”, “Quarteira dos Manjericos”, “Calçada Portuguesa”, “Senhora do Mar” ou “Amália e Eusébio, Símbolos de Portugal”. Estes dois elementos têm sido incansáveis, ao longo destes anos, tanto na organização, como na idealização dos trajes e dos arcos, assim como na coreografia e composição das letras e música.

Esta participação no desfile alfacinha é o reconhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido, ao longo dos anos, pelos marchantes e todos os que estão envolvidos na organização das Marchas de Quarteira, bem como do espírito bairrista e afinco dos quarteirenses na realização deste evento. Ano após ano, os níveis de qualidade das coreografias, dos fatos e da decoração do próprio recinto do desfile em Quarteira têm aumentado significativamente, sendo também por esta razão que a Rua da Cabine recebeu o convite para se juntar às Marchas de Lisboa.

Categorias:AGENDA, Nacional, Quarteira