Ocorrências

ALMANCIL | Ministério Público deduz acusação a 5 arguidos autores de furtos qualificados

O Ministério Público do DIAP de Faro (secção de Loulé) deduziu acusação para julgamento por tribunal coletivo contra cinco arguidos pela prática de um elevado número de crimes de furto qualificado. Três desses arguidos haviam sido detidos em fevereiro do corrente ano pelo núcleo de investigação criminal de Loulé da Guarda Nacional Republicana por ordem do Ministério Público.

Segundo a acusação, os cinco arguidos, com idades compreendidas entre os 22 e os 28 anos, dedicavam-se a assaltar residências e estabelecimentos comerciais na área de Loulé, sobretudo em Almancil, muitas delas pertencentes a estrangeiros. Indicia-se que, na maior parte das ocasiões, um ou vários dos arguidos terão escalado os muros ou os portões, arrombado portas ou janelas e entrado nas casas, após o que retiravam o dinheiro e todos os valores que encontravam. Os furtos terão sido praticados entre outubro de 2015 e janeiro de 2017.

Foram imputados na acusação vinte e sete crimes de furto qualificado, cinco dos quais tentados, além de um crime de detenção de arma proibida.

Um dos arguidos mantém-se em prisão preventiva, outro com obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica e outro com proibição de contactos.

O inquérito foi dirigido pela secção de Loulé do DIAP de Faro, com a investigação delegada na Guarda Nacional Republicana.

Categorias:Ocorrências