AGENDA

Livro “Crónicas dos Emergentes – De Lisboa a Malaca 500 anos depois” apresentado em Lagos | 19 de junho

O Museu de Cera dos Descobrimentos, em Lagos, vai acolher no próximo dia 19 de Junho, às 11:00h, a apresentação do livro intitulado “Crónicas dos Emergentes – De Lisboa a Malaca 500 anos depois”, da autoria de Edgar Moreira Prates.

Sinopse

A Eurásia. Os Portugueses chegaram, viveram e documentaram tudo, deixando ao mundo um legado cultural e étnico que perdura até hoje. Mas onde estão os Luso-descendentes do maior império marítimo global? Porque é que os Portugueses nunca regressaram? O que restou? O que há para contar? Séculos depois, os mercados emergentes da Eurásia observam um interesse renovado no que toca à diversidade das gentes, da exploração dos recursos naturais e do posicionamento de zonas militares estratégicas.

A crónica divide-se em duas partes. A primeira destaca os países emergentes da Europa de Leste inseridos na União Europeia, um conglomerado de nações de diferentes culturas unido pelos desígnios da economia, que trouxe novas ondas de mudança e uma acesa discussão entre os povos da Europa em torno de uma nova realidade. Portugal, apesar da sua posição periférica no mapa geopolítico Europeu, possui uma ligação muito próxima da Ásia. Esse facto é amplamente documentado na segunda parte com extensas descrições e fotografias da redescoberta da Ásia Portuguesa.

Edgar revisitou vários lugares históricos e documentou a sua experiência ao retratar o estado das coisas de Malaca e do Sudeste Asiático. São demonstrados pontos importantes, justificados por intensas pesquisas para trazer à luz os factos e a defesa do legado Português na Ásia o qual tem sido ignorado, e em alguns casos, até escondido do grande público. Esse legado inclui também a crónica histórica e a escrita de viagem, que se trata afinal de uma característica dos Portugueses em paragens do antigo império ultramarino ao longo da sua existência.

Portugal mantém-se como a Pátria querida para muitos Luso-descendentes, respeitada em remotas regiões da Eurásia reorganizadas actualmente em grupos de países emergentes fruto da onda de globalização que atrai investidores e governos novamente a territórios esquecidos pelo tempo. Das profundezas dos mares ao interior dos corações de todos nós, a “Crónica dos Emergentes – De Lisboa a Malaca 500 anos depois” é um legado vivo dos Portugueses no mundo que resume mais de uma década da realidade vivida nos emergentes da Eurásia por Edgar Moreira Prates.

Categorias:AGENDA, Lagos