Olhão

Totalidade das praias de Olhão já ostenta Bandeira Qualidade de Ouro

Depois de terem voltado a ser distinguidas com o galardão Bandeira Azul, todas as praias do concelho de Olhão já ostentam, também, desde sexta feira, 23 de junho, a bandeira Qualidade de Ouro, da Quercus.

A qualidade ambiental das praias da Armona-Mar, Armona-Ria, Fuseta-Mar e Fuseta-Ria encontra-se, assim, reconhecida, quer pela Associação Bandeira Azul da Europa, quer pela Associação Ambientalista Quercus.

“Estas distinções constituem para nós um motivo redobrado de satisfação, e é com orgulho que içamos estas bandeiras nas nossas praias”, frisa o presidente da Câmara Municipal, António Miguel Pina, ao mesmo tempo que sublinha que “a proteção da Ria Formosa do ponto de vista ambiental é um desígnio não só da nossa geração, mas das gerações futuras; estas bandeiras são o fruto do trabalho sustentado que temos vindo a fazer nos últimos anos para melhorar, cada vez mais, a qualidade ambiental deste verdadeiro tesouro natural”.

A Bandeira Azul é um galardão ambiental atribuído anualmente às praias, marinas e portos de recreio que cumpram um conjunto de critérios de gestão ambiental, educação ambiental, informação, qualidade da água balnear, serviços e segurança dos utentes.

Em Portugal, o galardão é desenvolvido pela Associação Bandeira Azul da Europa, secção portuguesa da Foundation for Environmental Education, e conta com o apoio técnico da Agência Portuguesa do Ambiente, entre outras entidades públicas e privadas com responsabilidades na gestão das praias, marinas e portos de recreio.

Já a distinção Qualidade de Ouro, classifica as zonas balneares que apresentam melhores resultados em vários critérios, como qualidade da água “Excelente” nas cinco últimas épocas balneares, ou resultados melhores do que o valor indicativo da diretiva comunitária sobre esta matéria, para as bactérias esterococos intestinais e escherichia coli.

A avaliação efetuada pela Quercus baseia-se em dados da Agência Portuguesa do Ambiente e “não inclui as águas balneares cuja classificação abranja menos de cinco anos, as que só recentemente tiveram os problemas de poluição resolvidos ou aquelas onde se tenha verificado, na última época balnear, uma análise de qualidade inferior à estabelecida como mínimo”, explica a associação ambientalista.

Para além destas distinções de caráter ambiental, também a praia da Fuseta-Ria volta a ostentar este ano a Bandeira Praia Acessível, que distingue as zonas balneares que permitem acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida.

Categorias:Olhão, Turismo