Silves

Campo de Trabalho Internacional na Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines

A Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines recebeu 15 jovens, oriundos de vários países do mundo (Itália, Rússia, Coreia do Sul, França, Holanda, Bielorrússia, República Checa, Turquia e Polónia), que, durante estes dias, voluntariamente, construíram dois parques de merendas na Vila de São Bartolomeu de Messines. Um dos parques fica situado nas Cortes, junto a uma nora, e o outro, junto da linha de comboio, encostado ao túnel de acesso à estação.

Durante estes dias, o trabalho foi muito exigente. Os jovens não só fizeram o chão em calçada, como construíram muros, cavaram o solo, endireitaram o terreno e colocaram as mesas, bancos e uma churrasqueira para que o parque vá ao encontro das necessidades da população.

Cinco horas por dia, de segunda a sábado, com a ajuda de funcionários da Junta de Freguesia de Messines, que não só ensinaram os jovens, como também “meteram mãos na massa” e ajudaram a pôr de pé este arrojado trabalho.

Este projeto surgiu de uma candidatura ao Instituto Português da Juventude e do Desporto, no qual se juntaram várias entidades, nomeadamente, a Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines, Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines e Câmara Municipal de Silves.

Além dos parceiros oficiais, ainda existiram apoios pontuais de empresas como o Intermarchê que apoiou este projeto desde a primeira instância.

Durante o projeto, a solidariedade dos locais foi bastante visível. Não faltou laranjada, limonada ou até bolos ”acabadinhos” de fazer, dados gentilmente por uma vizinha nas Cortes, a qual, como agradecimento pela requalificação do espaço e pelo esforço dos jovens, brindou o grupo com a sua simpatia diariamente.

E como há tanto para conhecer na nossa região, durante estes dias os jovens não só trabalharam, como tiveram oportunidade de visitar alguns pontos atrativos, como a Queda do Vigário, as Fontes de Alte, as afamadas praias algarvias, viajaram ainda pela história no castelo de Silves e na zona histórica da cidade, pelas ruas de S.B. Messines, assim como a Casa Museu João de Deus, o Museu do Traje, os menires, a Igreja Matriz e conheceram ainda alguns pontos de animação noturna.

Dias enriquecedores para todos os intervenientes, que puderam também cozinhar e provar iguarias típicas de cada país, desde a original Salada Russa, à doçaria checa e ao gaspacho.

Um projeto apenas possível graças ao empenho de todos os parceiros envolvidos, de salientar a JF de Messines e a CM Silves. que disponibilizaram recursos humanos, logísticos e financeiros, imprescindíveis para o sucesso destas construções.

Categorias:Silves