Albufeira

Festival Al-Buhera despediu-se com casa cheia

O Al-Buhera, um dos festivais mais aguardados do verão algarvio, terminou este domingo com a Praça dos Pescadores ao rubro. Foram cinco dias de artesanato, gastronomia e muita animação com concertos para todos os gostos. Pelo palco passaram vários artistas da região e nomes consagrados da música portuguesa, que atraíram milhares de visitantes ao centro antigo da cidade.

O Festival Al-Buhera, que teve lugar de 26 a 30 de julho, num dos locais mais emblemáticos da cidade de Albufeira, a Praça dos Pescadores, encerrou portas com chave de ouro, numa edição que se destacou quer pela qualidade do cartaz musical quer pelo número de visitantes, que encheram todas as noites o recinto.

Durante a tarde, as bancas e tendas foram mostrando as artes e os ofícios tradicionais, com mais de meia centena de artesãos a trabalharem as peças ao vivo, desde bijuteria a bordados, telas, artigos em cortiça ou cobre, velas decorativas, entre tantos outros. Para além do artesanato, os produtos gastronómicos também fizeram as delícias dos visitantes. Frutos secos, conservas, doçaria regional, compotas, mel, licores, enchidos, gelados artesanais, tostas gourmet e porco no espeto foram algumas das propostas deste ano, que espalharam aromas únicos pela Praça dos Pescadores.

O programa arrancou, todos os finais de tarde, com animação de rua a cargo da Orquestra Percutunes, a Fanfarra Al-Fanfare e o Grupo de Caretos de Podence. Ao cair da noite subiram ao palco músicos da região – Banda Alhada, Vítor Bacalhau, Al-Buhera & Raquel Peters, José Praia & Aquaviva e Ben & The Pirates – que atuaram na primeira parte do espetáculo, dividindo o palco com Matias Damásio, The Black Mamba, Resistência, Miguel Araújo e HMB.  Os artistas foram unânimes quanto ao “cenário fantástico” da Praça dos Pescadores e “ao público caloroso”, que encheu sempre o recinto e aplaudiu efusivamente cada um dos músicos.

“O Festival Al-Buhera é para nós um motivo de orgulho”, salienta Carlos Silva e Sousa, presidente da Câmara Municipal de Albufeira, explicando que “o evento já faz parte dos principais roteiros culturais e turísticos a nível nacional, atraindo milhares de visitantes”. O autarca acredita que é essencial “divulgarmos a nossa identidade cultural através do que produzimos de forma genuína e autêntica”, como é o caso da mostra de artesanato e de um cartaz musical 100% português, que “permitiu também aos artistas da terra divulgarem o seu trabalho e dividirem o palco com as estrelas nacionais”.

Categorias:Albufeira