Quarteira

Tomada de Posse dos Órgãos Autárquicos da Freguesia de Quarteira

Realizou-se ontem à noite, no Auditório do Centro Autárquico de Quarteira, a cerimónia de tomada de posse dos órgãos autárquicos desta freguesia, eleitos no passado dia 1 de outubro. Uma sessão que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo e do presidente da Assembleia Municipal, Adriano Pimpão, entre muitas outras individualidades municipais.

A sessão começou por ser presidida por Carlos Carmo, presidente da Assembleia de Freguesia de Quarteira do mandato anterior, que terminou naquela noite, dando posse aos novos eleitos, procedendo assim à instalação da nova Assembleia de Freguesia.

Procedeu-se ainda à votação do Executivo da Junta de Freguesia de Quarteira e da Assembleia de Freguesia, ambos os órgãos eleitos por unanimidade. A nova mesa da Assembleia de Freguesia, presidida por Lígia Correia, passou a presidir aos trabalhos.

Executivo da Junta de Freguesia de Quarteira: Telmo Pinto (presidente); Sónia Neves; Eduardo Amador; Paulo Alferes; Jorge Bica.

Mesa da Assembleia de Freguesia de Quarteira: Lígia Correia (presidente); Natália Duarte (1.º secretário); António Floriano dos Santos (2.º secretário)

As bancadas da Assembleia de Freguesia de Quarteira ficaram compostas do seguinte modo:

Bancada do PS: Rosana Durão; Sérgio Monteiro; David Pimentel; Álvaro Bota; Andreia Bernardo; Carlos Carmo; Isidoro Correia; Fábio Nobre

Bancada da Coligação Todos pelo Nosso Concelho: Francisca Sousa; Damásio Santos

A sessão terminou com a intervenção do presidente reeleito da Junta de Freguesia de Quarteira, Telmo Pinto: “Desenvolvemos o nosso trabalho desde há 4 anos, quando fui convidado pelo Dr. Vítor Aleixo, a quem desde já agradeço porque, sem dúvida nenhuma, tomei a melhor decisão, mesmo tendo estado indeciso nessa altura. Foi solicitar às pessoas que fossem às mesas de voto naquele momento porque acreditávamos que podíamos fazer bem e queríamos fazer melhor. Não tínhamos nada a demonstrar porque, até aí, não tínhamos tido a hipótese de cá estar. E foi importante essa confiança que nos deram há 4 anos. Aqui fecha um pequeno ciclo que é chegarmos a este momento depois destes 4 anos à frente da freguesia. Quando falo nos 4 anos à frente da freguesia, praticamente desvalorizo aquilo que é o dia 1. Quando falo em desvalorizar, significa que não é no dia 1 que nós ganhamos eleições. É durante os 4 anos e logo desde o 1.º dia em que cá estamos. É o trabalho que fazemos. É a proximidade que temos com vocês. Não é em uma semana ou em um mês que conseguimos alterar seja o que for. E a prova disso foi o que aconteceu no dia 1 (dia das eleições). Nós sabíamos que tínhamos que trabalhar para merecer a vossa confiança e o vosso reconhecimento porque agora, 4 anos depois, para além da confiança, foi o reconhecimento. E tivemos esse reconhecimento. Acho que até foi mais do que isso porque foi uma grande responsabilidade aquilo que se passou no dia 1. Ganhámos, inequívoca a vitória e, para nós, foi sem dúvida nenhuma uma grande responsabilidade. Nós sentimos que, hoje em dia, tal como disse na noite das eleições, foi quase um cheque em branco, como que as pessoas nos estivessem a dizer: «Estamos aqui para ver o que é que vocês continuam a fazer». Nós estamos aqui para trabalhar para todos. Para trabalhar para as pessoas. Foi essa proximidade e essa transparência que fez com que vocês tivessem acreditado no trabalho que nós fizemos. Portanto, estamos aqui para trabalhar para vocês mas, ao mesmo tempo, estamos aqui para dar continuidade ao trabalho que vocês fizeram connosco. Havendo mais valia dos 4 anos que passaram, foi o trabalho que vocês fizeram connosco. Nós estivemos disponíveis mas vocês tiveram muita energia, muita vontade e trabalharam ao nosso lado. O que vos peço agora é continuidade nesse trabalho. Não nos exijam só a nós porque nós vamos continuar a exigir-vos que continuem ao nosso lado e a trabalhar por Quarteira”.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Categorias:Quarteira