Albufeira

Novos órgãos municipais de Albufeira tomaram posse

A Sessão Solene da Tomada de Posse dos novos Órgãos do Município decorreu na passada terça-feira, dia 17 de outubro, no Auditório Municipal de Albufeira. Carlos Silva e Sousa teve casa cheia para dar a conhecer as linhas gerais do seu mandato. Na primeira Assembleia Municipal realizada logo a seguir, Paulo Freitas foi reeleito presidente deste órgão municipal.

A Instalação dos Órgãos Municipais de Albufeira para o mandato 2017-2021 decorreu na noite de terça-feira, com o Auditório Municipal completamente lotado.

Carlos Silva e Sousa tomou posse numa cerimónia solene onde marcaram presença autoridades civis, religiosas e militares, autarcas eleitos e cessantes do concelho, o presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA) Desidério Silva, associações locais e população.

No seu discurso, o reeleito presidente de Câmara começou por afirmar que “o Poder Local tem sido um poder realizador ao longo da nossa história democrática, sendo o poder das autarquias o mais próximo dos cidadãos”. O autarca agradeceu aos eleitores por “reconhecerem o trabalho feito no passado mandato e confiarem na nossa mensagem de esperança no futuro. Este reforço da votação popular que obtivemos, sendo uma honra, é ao mesmo tempo uma responsabilidade que assumimos sem temores ou receios, com muita ambição mas com prudência, com determinação, mas com humildade”, garantiu.

Para além do presidente Carlos Silva e Sousa (PSD), tomaram posse como vereadores da Câmara Municipal Ricardo Clemente, Victor Ferraz e Sara Carvela pela lista do PS, e José Carlos Rolo, Ana Pífaro e Rogério Neto pela lista do PSD.

“O nome de Albufeira é um nome muito grande, que nos obrigada a todos, cada um no seu lugar, a estar à sua altura. Albufeira é um concelho de sucesso e temos que construir soluções em conjunto com os albufeirenses e com o Estado Central porque nada se consegue sozinho. São as boas equipas que conseguem bons resultados e, por isso, conto com todos e seguramente em diálogo e concertação saberemos encontrar os melhores caminhos para Albufeira”, salientou Carlos Silva e Sousa.

Os membros da Assembleia Municipal tomaram também posse durante a cerimónia, mas o presidente daquele órgão só foi empossado após a votação que decorreu a seguir, durante a primeira sessão da nova Assembleia Municipal. Após votação dos 25 eleitos para este órgão, Paulo Freitas foi reeleito presidente da Assembleia Municipal de Albufeira, pelo PSD, ladeado pela primeira secretária Maria Eugénia Baptista (PSD) e segunda secretária Maria Emília de Sousa (PS).

Paulo Freitas agradeceu aos membros cessantes da Assembleia Municipal, frisando que “é sempre fácil criticar aqueles que ocupam cargos políticos, mas não é fácil o exercício desse cargo. Todos vós fizeram-no com muita honra, orgulho, dedicação, honestidade e dignificaram o concelho de Albufeira. Temos uma democracia honesta e a Assembleia Municipal de Albufeira fez um trabalho dignificante.” O reeleito presidente estendeu os agradecimentos a todos os vereadores, presidentes de Junta e membros das Assembleias de Freguesia que cessaram funções e que “fizeram um excelente trabalho, deram o melhor para que Albufeira e as suas freguesias fossem o que hoje vimos e nos orgulhamos”. Paulo Freitas salientou ainda que “não há vencedores nem derrotados nestas eleições. Há sim, quem tenha ganho mais ou menos responsabilidade para em conjunto trabalharmos”.

A Assembleia Municipal é composta por 11 elementos do PSD (incluindo a presidente da Junta de Freguesia de Albufeira e Olhos de Água, 11 do PS (incluindo os presidentes das Juntas de Freguesia de Ferreiras, Paderne e Guia), um deputado do Bloco de Esquerda, um deputado do PAN e um do PCP-PEV.

A encerrar o seu discurso, o presidente da Câmara Municipal aproveitou para saudar todas as forças democráticas que concorreram nestas eleições, de quem diz esperar o contributo positivo, de natureza critica ou participativa, na definição de objetivos para Albufeira, seja na Câmara ou na Assembleia Municipal, nas Juntas ou Assembleias de Freguesia. “A todos vós aqui presentes lanço uma mensagem de defesa da democracia, para que esta não se esgote nos atos eleitorais, pois defendo cada vez mais a importância da democracia participativa em que cada um de nós seja mensageiro para com as nossas famílias, vizinhos ou amigos desta responsabilidade e direito de cidadania.” Carlos Silva e Sousa reforçou que a democracia, liberdade são valores grandes do ser humano, que permitem combater abusos e injustiças, e transformar a sociedade de forma mais humana e fraterna, esbatendo as desigualdades e concedendo a dignidade que é devida aos nossos concidadãos. “É nisto que eu acredito e é por isso que vale a pena trabalhar. Há muito trabalho pela frente e estou muito motivado, agora com meios financeiros, para proceder à sua realização. Espero conseguir com todos os que me rodeiam um trabalho profícuo”, concluiu.

Categorias:Albufeira