AGENDA

Autores da obra “Lendas Algarvias” no Centro Explicativo da Calçadinha de São Brás de Alportel | 3 de novembro

O Centro Explicativo e de Acolhimento da Calçadinha de São Brás de Alportel recebe no próximo dia 3 de novembro a apresentação da obra “Lendas Algarvias” com a presença dos seus autores Fernando Graça e Ricardo Inácio.

Esta obra aborda um vasto conjunto de lendas algarvias e dá a conhecer uma parte interessante da cultura da região através dos textos de Fernando Graça e das ilustrações de Ricardo Inácio.

“O almocreve de Estoi”, a “Lenda dos corvos de S. Vicente”, a “Tomada de Faro aos mouros”, a “Horta da Fonte dos Mouros” e a “Lenda do Rio Gilão” são algumas das lendas que são dadas a conhecer no livro que é apresentado nesta sessão que acontece no dia 3 a partir das 17h00.

As lendas sempre acompanhadas por uma ilustração são apresentadas de uma forma acessível e apelativa, que permite a sua leitura por todas as faixas etárias e também em família.

A obra publicada pela editora Aranda chega a São Brás de Alportel numa iniciativa conjunta da Biblioteca Municipal Dr. Estanco Louro e do Centro Explicativo e de Acolhimento da Calçadinha.

Nota biográfica dos autores

Fernando José dos Santos Graça

Nasceu em Loulé em 1959. Cidade onde continua a residir, considerando-se um louletano dos “sete costados”. Jornalista autodidata, colaborou durante vários anos como correspondente no Algarve para os jornais desportivos nacionais Record e Gazeta dos Desportos e da revista Foot. A nível regional, passou ainda pelos jornais regionais A Voz de Loulé, Carteia, Terra de Loulé e Distrito de Faro, onde assumiu, nestes últimos dois anos, as funções de diretor. Entre 01 de outubro de 2002 e 31 de julho de 2012, dirigiu o semanário O Louletano e as revistas Louletano e Loulé Magazine, de essência regional, e Construímos& Inovamos, de caráter nacional.

Fernando Graça foi homenageado por diversas ocasiões, como é o caso das homenagens prestadas pelo Governo Civil de Faro (2002), pela Associação de Futebol do Algarve (2007), pelo Município de Albufeira (2010), pelo Centro de Ciclismo de Loulé e pela Nova Terra – Cooperativa de Habitação Económica de Loulé, CRL.

É um apaixonado pela escrita, pela história e pela cultural local e regional.

Ricardo António do Carmo Inácio

Natural de Almancil (Loulé), onde nasceu em 1968, Ricardo Inácio é um artista plástico, ilustrador e mestre em azulejaria.

Ao longo da sua carreira participou em diversas exposições coletivas e individuais em Portugal, em Espanha, em Gibraltar e na Alemanha. Os seus trabalhos integram coleções privadas em Portugal e no estrangeiro.

Em 2008, foi distinguido com o segundo prémio no concurso de pintura Martins Leal, sobre a temática 200 anos da Restauração de Olhão (1898 – 2008), com a obra “Mar meu”.

Nos últimos anos, tem vindo a desenvolver diversos trabalhos de arte urbana, criando o primeiro mural de arte urbana de Almancil.

Também em Almancil, em 2015, criou a marca comunitária “Poço D’Almancil” e a peça escultórica, baseada no referido logo. Em 2016, realizou o trabalho de memorial em azulejos de homenagem aos Combatentes, na cidade de Loulé e recebeu o diploma de mérito institucional arte e cultura da Junta de Freguesia.